O relato de quem não teve medo de mudar a carreira

O relato de quem não teve medo de mudar a carreira

Reinventar-se é uma necessidade do ser humano, mas poucos são os que realmente tem coragem para mudar tudo e encararem um novo começo. A administradora Talita Lombardi faz parte dessa parcela que realmente acredita na mudança e, com isso, tem contribuído para o sucesso de muita gente.

Começou a trabalhar ainda aos 14 anos, auxiliando a avó na confeitaria da família, em João Pessoa (PB). A partir daí desenvolveu o gosto em trabalhar com o público. Mais tarde, em 2002, ingressou em uma concessionária da Volkswagen, onde construiu uma carreira até chegar ao cargo de gerente geral do departamento de frotistas.

O caminho parecia ser positivo, mas ela sentiu que era hora de buscar uma renovação na vida profissional. “Fui fazer um intercâmbio em Chicago e queria fazer algo novo, não queria mais ser gerente de concessionária. Me apaixonei por tecnologia e me envolvi com o Peixe Urbano”, conta.

O contato com o novo mundo foi a chave para uma mudança radical. A administradora transferiu-se do Nordeste do país para o Rio de Janeiro, onde teve o primeiro contato com o termo start up. Desde então o que ela tem feito é aliar o conhecimento que tem sobre marketing e vendas a start ups que estão buscando um nicho.

Talita Lombardi/ Divulgação

A carreira sólida, porém pouco flexível dentro de uma multinacional deu espaço a uma iniciativa completamente empreendedora e cheia de incertezas. “O mercado de start ups ainda é muito pequeno, vejo muita gente com vontade de empreender, mas que não sabe como vender. O que eu faço é levar esse suporte a quem precisa”, explica.

O trabalho para dar orientações a empreendedores começou com um blog criado em 2012, que mais tarde daria espaço ao Startups Stars. O projeto deu tão certo que ela passou a expandir a forma de atuação para entender melhor este mercado. “Dou palestras em universidades, sou mentora de eventos voltados para start ups, estou viajando por todo o país para conhecer melhor o mercado e também trazer novos empreendedores”, afirma.

Para quem acha que ela arriscou demais ao sair de uma empresa grande para explorar um nicho ainda incipiente, ela pensa de outra maneira. “Ganhei mais flexibilidade para organizar minha rotina e as possibilidades de crescimento que tenho são muito maiores. Na concessionária eu tinha um limite de abrangência, o que faço hoje me permite atingir muito mais pessoas. Sinto que estou crescendo e ajudando outras pessoas a crescerem também. Essa paixão de ver as coisas mudarem que me fez sair do emprego que tinha”, conclui.

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close