Onde está o emprego ideal?

Onde está o emprego ideal?

Seja no momento em que sai da faculdade ou em uma empresa em que você realmente acha que não deve mais permanecer, o que te norteia a procurar o emprego ideal? O uso da expressão “emprego ideal” parece remeter a algo completamente utópico, não é?

Pois bem, ele parece distante da realidade porque muitas vezes o objetivo é tratado como algo fora do alcance. Não é muito difícil identificar posturas que te mantem afastada do emprego ideal. Este é um dos temas discutidos pelo escritor e planejador financeiro indiano Ramit Sethi, autor do livro “I will teach you to be rich” (Vou te ensinar a ser rico, tradução livre).

Em uma palestra sobre o tema, Sethi mostra alguns erros que cometemos comumente na construção da carreira. Confira alguns deles.

Não valorizar a busca pelo emprego ideal

As desculpas podem ser variadas. Há quem culpe a economia ruim, dizendo que na situação atual é preciso aceitar o que tiver disponível. Outros podem usar a velha procrastinação: Reconhecem que precisam dar uma guinada na vida, buscar um novo foco, mas sempre acabam deixando essa tarefa para depois. A meta é como um sonho distante, obviamente porque a pessoa deseja, mas não batalha o suficiente para ver a mudança acontecer.

Em vez de adotar uma postura conformista, que tal buscar o aprimoramento constante? Você pode escolher em deteriorar suas habilidades, trabalhando em um local com uma equipe pouco engajada ou com pouca determinação para melhorar a performance. Bem como pode fazer uma decisão mais sábia e procurar uma empresa em que o ambiente possa contribuir para o seu crescimento, cercar-se de gente que você possa ajudar, mas que também tenha possibilidade de crescer com o compartilhamento de experiências.

O reflexo disso também interfere na sua disposição para trabalhar. Estar diariamente junto a pessoas desinteressantes faz com que você comece a trabalhar “no automático”, a ansiedade pelo fim do expediente só cresce. Quando está em um ambiente que te inspira, a sua energia muda e você fica cada vez mais motivada a continuar crescendo e progredindo.

como descobrir o emprego ideal

Não subestime-se

Você descobre que estão recrutando pessoas naquela grande empresa em que você sempre sonhou em trabalhar. A empolgação com a notícia, no entanto, dura apenas alguns instantes. “Eu não fiz o curso X”, “Não acho que tenho a experiência que estão pedindo”, “Não acho que sou a pessoa certa para a vaga”, enfim, mil desculpas que começam com “não” podem aparecer aqui.

E atentem para isso: são realmente desculpas! Você pode até não ter ainda toda a qualificação que deseja, mas o que te impede de tentar e dar o seu melhor quando uma oportunidade grande aparece? Como bem diz Sethi sobre o assunto, é o trabalho deles dizer não a você, não faça isso por eles. O mínimo que você pode fazer por si mesma é acreditar em seu potencial. Se você fizer uma autocrítica sobre este comportamento, vai perceber, no fim das contas, que antecipar o não antes de mesmo de tentar uma chance é uma forma de permanecer em sua zona de conforto.

Imagine quantas pessoas já perderam grandes oportunidades por acharem que não iriam dar conta e quantas outras deram passos largos na carreira porque aceitaram o desafio de pelo menos tentar algo que parecia grandioso demais.

Pare de delegar tarefas

Você tem dúvidas sobre as suas áreas de interesse? Tem afinidade por mais de um segmento profissional e não sabe por qual caminho seguir?  A única forma de saber o que vai dar certo é descobrindo por si só. Nós temos o hábito de delegar tarefas para facilitar nossa vida, mas essa é uma postura que não vai lhe ajudar na hora de dar corpo à sua carreira.

Há quem ainda delegue a um teste vocacional genérico a tarefa de definir os rumos profissionais. Pois bem, e se o teste disser que você tem habilidade para trabalhar com algo que não lhe agrada nem um pouco? Ainda assim você vai gastar seu tempo e energia para seguir uma carreira que não tem nada a ver contigo? Abandone essa postura de querer encurtar o caminho. Dá trabalho descobrir o que você realmente quer, mas é sua tarefa fazer isso, não tente passar isso adiante.

Pesquise profissões, converse com profissionais de mercado para pesar os prós e os contras, tente se imaginar em profissões que você avalia que poderia ter sucesso.

Seja específica

Quando alguém te pergunta com o que você deseja trabalhar, a resposta é consistente ou você fica divagando entre diferentes áreas de interesse, dizendo que não quer fechar portas, que tem vontade de fazer um monte de coisas em áreas distintas? Se esse tipo de resposta longa e sem muito objetivo for a sua, esqueça isso já.

E veja bem, não estamos dizendo que é para você cercar-se de certezas de uma hora para outra, mas simplesmente para parar de divagar e colocar a mão na massa! As vezes as pessoas parecem ter receio de serem específicas, com medo de que aquela decisão seja definitiva.

Compare isso a uma outra situação corriqueira na vida. Você vai para uma balada e se interessa por alguém. Então vocês conversam um pouco, a sintonia parece interessante e ai vocês ficam e combinam de sair depois. No segundo encontro você tenta conhecer melhor a outra pessoa ou faz planos de casar e ter filhos com ela? Obviamente a segunda opção seria loucura, ninguém faz planos de longo prazo com uma pessoa que mal conhece. Vocês vão se conhecendo, pode dar super certo como pode não dar em nada.

Assim deve ser quanto a seus rumos profissionais. Não caia na cilada de montar seu currículo ou apresentar-se em uma entrevista com expressões genéricas ou qualificações igualmente comuns. Estude quem é seu possível empregador e pesquise sobre como você pode usar seu talento para fazer aquela empresa crescer.  Mostre que tem foco e seja específica ao mostrar o que deseja e onde pretende chegar, afinal, essa escolha não precisa ser definitiva. Você tenta aquele caminho que traçou, se mais à frente você perceber que deve mudar, não há problema nenhum nisso.

De nada adianta deixar seus sonhos na imaginação, é preciso construir seu futuro através da experiência. Assumir riscos faz parte do processo!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close