Organize seu orçamento em 3 passos para morar sozinha

Organize seu orçamento em 3 passos para morar sozinha

O início do ano não é feito só de férias e flores. Por mais que o verão inspire somente a roupas leves, água fresca e descanso, o mês de janeiro também vem como uma etapa de preparação para grandes desafios ao longo do ano. Principalmente para quem visa mudar de cidade para trabalhar ou estudar. Sair da casa dos pais é um grande passo e uma vivência de amadurecimento. Essa transição, no entanto, requer muito preparo, especialmente quando somos jovens e ainda falta experiência para lidar com o orçamento.

Para ajudar quem está prestes a passar por essa grande mudança, conversamos com o diretor de marketing e sustentabilidade da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), Fernando Cosenza. Ele traz um passo a passo do que deve ser levado em conta antes de arrumar as malas.

Planejamento

Para que fique clara a importância de um planejamento sólido antes de qualquer grande passo, o especialista faz uma interessante analogia: “na vida a gente aprende as coisas de duas formas, na teoria ou na prática. Se for para enfrentar na prática, a gente acaba descobrindo gastos que nem sabia que existiam, outros que são maiores do que a gente imaginava, além do custo de vida da cidade que escolhemos para morar. Podemos passar por todos esses sufocos e aprender com isso ou sentar previamente e colocar tudo em um papel”, alerta.

Ainda que não saibamos precisamente cada centavo que iremos gastar com a mudança, a segunda opção é muito mais sábia, sensata e com maiores possibilidades de sucesso. Na hora de pesquisar todos os custos, é interessante que você analise as possibilidades existentes e como elas se encaixam em seus objetivos. Você pode optar por sair de casa para alugar um apartamento sozinha, dividir com amigos, encontrar uma vaga em uma república, pensionato, casa de família, etc.

morar_sozinha

Conheça outras experiências

Você certamente conhece um amigo, ou um amigo de um amigo, um conhecido, um parente distante ou quem quer que seja que já passou pelo que você está prestes a viver. Entre em contato com pessoas com um contexto financeiro parecido com o seu e que já passaram pela experiência de sair de casa e se viraram por conta própria. “Marque um café e procure saber como foi a transição, os gastos mais impactantes, quanto gastava em média com alimentação, transporte, etc. É uma forma de prever gastos na hora de montar o planejamento”, comenta.

É interessante também buscar pessoas que já passaram pelo mesmo contexto que você na cidade para a qual você pretende mudar-se. Assim você tem como conseguir dicas sobre os restaurantes mais baratos e outras coisas que podem te ajudar a economizar dinheiro nessa nova etapa da vida.

Adeque seu padrão de vida às possibilidades existentes

Depois de ter uma noção de custo de vida e das possibilidades que se apresentam para você na nova cidade, é hora de analisar quais delas se encaixam em seu padrão de vida. “Cada um faz a mudança com uma realidade diferente. Algumas pessoas vão ter uma mesada, outras vão com um trabalho definido, outras esperam contar com uma bolsa de estágio, etc. É preciso saber ou pelo menos estimar qual será a renda da pessoa para analisar quais opções são viáveis”, reforça.

No caso do interesse em alugar um apartamento para morar sozinha, por exemplo, é preciso ter muita solidez financeira, tempo e disposição para lidar com toda a parte burocrática, tendo em vista que este tipo de procedimento não acontece do dia para a noite. Com tudo na ponta do lápis, ficará mais fácil definir suas escolhas!

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close