Os 10 erros mais comuns cometidos no primeiro emprego

Os 10 erros mais comuns cometidos no primeiro emprego

O primeiro emprego é sempre algo marcante na vida da gente. Tem toda a ansiedade para fazer as tarefas do jeito certo, enturmar-se com os colegas de trabalho, entender bem a cultura da empresa e, obviamente, visar o crescimento a longo prazo.

A experiência no exercício da função vem com o tempo, mas alguns erros muitos comuns relacionados à etiqueta empresarial podem ser fatais na carreira. Perder um grande emprego em função de deslizes no dia a dia é duro, não é? Principalmente no momento de crise que o país vem enfrentando.

Você também pode gostar: 
5 passos para começar a carreira do jeito certo
Má conduta na vida pessoal pode atrapalhar a carreira?
O que estou fazendo com a minha carreira?

Para falar sobre os erros que são muito comuns entre pessoas que estão começando a dar os primeiros passos na vida profissional, conversamos com Elisabete Oliveira, professora da IBE-FGV e consultora em Recursos Humanos, Liderança e Coaching Executivo.

Brincadeiras

É preciso redobrar a atenção na hora de brincar entre os colegas. “Existe uma diferença muito grande entre ter bom humor e fazer brincadeirinhas. É preciso ter atenção para não soltar piadinhas machistas, brincadeiras de mau gosto ou comentários desnecessários em tom jocosos”, salienta a especialista.

A disponibilidade

Pessoas novatas costumam adotar uma postura de se colocarem à disposição para várias tarefas ao mesmo tempo, aquela mania de querer “abraçar o mundo”. Este tiro pode sair pela culatra, principalmente porque há um risco grande de que você não tenha ainda segurança para obedecer todos os prazos e entender o tempo que precisa para realizar suas tarefas com eficiência.

“Entregar trabalhos com atrasos é algo muito ruim para a imagem do profissional, a pontualidade não tem só a ver com a chegada no escritório no horário certo, é preciso obedecer prazos. Tentar agradar demais sem a certeza de que poderá cumprir com tudo pode ser muito prejudicial para a pessoa”, reforça.

Posicionamento

No ambiente de trabalho é importante se expor. Dizemos isso no bom sentido, de não ter medo de dividir ideias, opinar, questionar. A especialista reforça que isso é importante para que as pessoas saibam que você tem atitude. “Não adianta somente acatar ordens sem questionar nada, não é porque a pessoa não tem experiência que ela não deva expor aquilo que pensa”.

Amizades

Este é um ponto que costuma pegar muita gente, especialmente entre pessoas mais jovens. É possível que você trabalhe com pessoas com as quais já tem uma amizade ou mesmo que crie relações muito amigáveis no ambiente de trabalho, mas é preciso saber separar as coisas na hora de lidar com as questões profissionais. “É importante observar os limites, se o amigo precisar fazer uma cobrança é preciso lidar com isso de um modo profissional, é uma armadilha em que muitas pessoas caem”, destaca.

Vestimenta

Observe bem o local de trabalho e perceba qual é a conduta em relação a vestimentas. Existe toda uma etiqueta dentro das empresas, sendo que algumas permitem roupas mais informais, enquanto outras são mais tradicionais. Observe os colegas e acompanhe o padrão de roupas que adotado naquele ambiente.

Modo de expressar-se

A forma como conversamos em casa não é a mesma que devemos usar no ambiente profissional. A frase é óbvia, mas muitas vezes as pessoas cometem deslizes sem nem perceberem. “Uso de gírias, as vezes algumas palavras de baixo calão, as vezes os jovens se expressam como fariam em qualquer outro lugar”. O cuidado com a linguagem diz muito sobre a postura de cada um. Policie-se para não deixar a informalidade lhe atrapalhar nas conversas profissionais.

erros-primeiro-emprego

Feedback

O retorno sobre o trabalho ou a postura profissional pode vir espontaneamente da chefia ou a pedido da funcionária. O grande erro que as pessoas cometem é quanto à reação ao que foi falado. “Justificar o feedback em vez de ouvir é um erro muito comum. A pessoa tenta se esquivar da culpa ou busca logo uma justificativa para o que foi falado, quando a postura adequada seria escutar, refletir e buscar aprimorar-se a partir do que foi falado”, explica. É preciso ter cuidado para não adotar uma postura extremamente defensiva.

Fofoca

Outro erro bobo, mas frequente é perder a linha na hora de procurar enturmar-se com os colegas. Interagir com todos é fundamental, mas é preciso ficar atenta para não cair em armadilhas de conversas inapropriadas. “Procure não expor muito sua vida pessoal e lembre-se que quem leva a fofoca para você, pode falar da sua vida com outras pessoas. Se alguém fizer um comentário sobre um colega, ouça mas não renda assunto. Mude o foco da conversa, tente esquivar-se da situação para ficar claro que você não dá abertura para fofocas”.

Uso de celulares e computadores

A cena mais comum na atualidade é ver as pessoas cada vez mais entretidas com seus próprios smartphones, que oferecem acesso à internet e uma infinidade de aplicativos. O uso constante dessas ferramentas, no entanto, pode prejudicar nossas relações e também a produtividade no trabalho, além de gerar uma imagem ruim diante dos seus superiores. “Algumas empresas estão inclusive estão incluindo isso no código de posturas, sobre os limites com o uso do celular no ambiente de trabalho”.

A regra também vale para computadores. “Mesmo que você o use para fins pessoais em horários de almoço ou intervalos, é preciso ter o cuidado com sites inapropriados ou redes sociais”, aconselha. Ela destaca ainda que nos casos em que o uso de redes sociais e determinados sites sejam proibidos, a desobediência pode custar muito caro. “Existe uma rede interna que monitora os acessos dos computadores, ou seja, se a pessoa for pega, corre o risco de ser dispensada por justa causa por descumprimento das regras da empresa”, avisa.

Flexibilidade 

Pense duas vezes antes de dar um “não” como resposta impulsivamente. Isso pode acontecer quando a pessoa está muito atarefada e alguém aparece com uma demanda urgente inesperadamente. Negocie prazos e analise o pedido antes de responder negativamente. A especialista destaca que isso é importante para que você ganhe trânsito dentro da empresa e desenvolva jogo de cintura, característica que é tão importante para lidar com os desafios do dia a dia.

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close