Pare de gastar mais do que ganha hoje!

Pare de gastar mais do que ganha hoje!

“Ganho relativamente bem, mas parece que a cada promoção que recebo no trabalho, mais eu gasto. Eu definitivamente não tenho controle e compro mais do que posso. De tanto medo com o tamanho da dívida, olho meu saldo uma vez por mês, quando muito. Depois disso só passo no débito e no crédito, sem pensar no cheque especial. É difícil assumir… não tenho controle financeiro”, diz a arquiteta Gabrielly, de 32 anos.

A situação da nossa leitora não é estranha para muitas mulheres. Fazer um orçamento mensal e organizar as finanças é só o sonho de muitas delas. Comprar tudo que tiver vontade faz com que a gente perca a noção e gaste muito mais do que imaginamos. Afinal, você banca a vida que leva?

São muitos pagamentos: supermercado, condomínio, mensalidade da academia, jantares e baladas… quando percebeu, seu dinheiro foi todo embora. Se você faz parte do time que se sente com a corda no pescoço e tem a sensação de que dinheiro na mão é vendaval, fique alerta! 

Se você está no vermelho, o primeiro passo é ver quanto deve e quanto custa cada uma das suas dívidas. Veja quanto anda pagando de juros, evite a qualquer custo o cheque especial e a dívida do cartão e busque renegociar.

Para sair dessa só tem um jeito: se organizar e decidir enfrentar o problema. Assumir que tem dívidas e que é desorganizada não é nenhuma vergonha – é assim que se começa. Esteja certa que quer mudar e parta em busca de uma melhor qualidade de vida agora!

1º passo: Anote tudo que entra e sai. Colocar na ponta do lápis todos os seus gastos dá uma noção de onde o dinheiro está indo. Escolha a melhor forma para você, seja no tradicional bloquinho, com papel e lápis, ou em aplicativos no celular.

 

2º passo: Defina metas financeiras. Pare de apenas sonhar, lute para realizar todas as suas vontade. Faça uma lista com tudo que quer realizar. Divida-os em curto, médio e longo prazo. Essa é a hora mais doida: estratégia para conseguir.

 

3º passo: Elimine gastos desnecessário. Cerca de 20% a 30% dos gastos mensais podem ser excluídos. Ou seja, gastamos dinheiro à toa, sim! Ao analisar a sua planilha, vai ter certeza disso e cortará tudo aquilo que não tem uma necessidade real.

 

4º passo: Mantenha o que te faz bem. Se organizar financeiramente não deve ser sinônimo de martírio. Pode continuar fazendo a unha e tomando cafezinho depois do almoço. Isso causa bem-estar e faz você seguir em frente no planejamento.

 

5º passo: Pare de parcelar. Comprar parcelado é mais suave, né? Mentira! Em cada mensalidade são cobrados juros altos. Faça o parcelamento invertido, ou seja, guarde todo mês o dinheiro da parcela e compre à vista, quando tiver toda a grana guardada, à disposição. Desse jeito, é possível que consiga ainda um bom desconto.

 

E você, gasta sem saber quanto tem na conta? Sua história pode virar matéria, compartilhe conosco.  

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close