Passo a passo para organizar suas finanças ainda hoje

Passo a passo para organizar suas finanças ainda hoje

Todo mês você diz que precisa começar a organizar melhor as suas finanças, mas acaba sempre deixando para depois? Então, chegou a hora de resolver essa situação de uma vez por todas. Confira este passo a passo que preparamos para ajudá-la a assumir o controle sobre o seu dinheiro ainda hoje.

1) Comece agora a organizar sua vida financeira

Enquanto alguns deixam de cuidar do orçamento por falta de consciência da importância dessa medida ou de organização entre as diversas tarefas diárias, outras pessoas empurram essa iniciativa com a barriga por medo de encarar a sua real situação financeira.

Sendo assim, o primeiro passo para controlar as suas finanças é assumir o compromisso de começar. Reserve algumas horas do seu dia para dar início ao processo.

2) Coloque suas receitas e despesas no papel

Esta é a hora de colocar a mão na massa e passar para o papel as suas receitas e despesas. Para fazer uma boa organização financeira, é interessante que você faça uso de uma ferramenta de organização, seja um aplicativo ou planilha – aqui temos um modelo que pode ajudá-la.

Para montar seu orçamento, você deve começar listando todas as suas fontes de receita do mês (como salário, pagamento de freelas, aluguel). Depois é hora de anotar as despesas, as fixas (como parcela do carro, mensalidade da escola, plano de saúde) e variáveis (como conta de celular, gastos no supermercado). Com essas informações em mãos, você poderá fazer a projeção de gastos do mês e descobrir quanto da sua renda já está comprometida. Repetindo esse processo mês a mês você terá uma visão muito mais analítica sobre a sua média de gastos.

Leitura complementar

Cuide Melhor Do Seu Dinheiro

Cuide Melhor Do Seu Dinheiro

Ver mais

3) Veja onde há margem para corte no orçamento

Olhando para o seu orçamento, será muito mais fácil também avaliar quais gastos são desnecessários ou podem ser reduzidos entre as suas contas. Por exemplo, o seu pacote super completo da academia está valendo a pena? Você tem usado o seu telefone fixo? Sua anuidade do cartão de crédito está muito cara? Esse é o momento, portanto, de avaliar as suas despesas e buscar alternativas, cortando aquilo que é possível e negociando valores.

Uma dica para se guiar nessa avaliação é a regra dos 50/30/20: onde 50% da sua renda líquida é destinada a despesas essenciais (como aluguel, telefone, luz), 30% para despesas supérfluas (lazer, aquisições pessoais) e 20% para os seus investimentos.

orcamento_hoje_interna

4) Identifique seus objetivos

O orçamento organizado irá ajudá-la também a identificar, com clareza, quais são as suas prioridades financeiras e os seus principais objetivos: de curto, médio e longo prazo.

Se você tem dívidas a pagar, esta deve ser a sua prioridade: quitá-las. Agora que você já sabe quanto da sua renda está comprometida e já reavaliou seus gastos para reforçar a sobra mensal, reúna esforços para colocar sua vida financeira nos eixos. Pense também no que deseja conquistar depois de se livrar dessas pendências.

Se as dívidas estão sob controle, é hora de pensar nos seus objetivos. Descubra quanto você consegue poupar por mês – também olhando para a sua previsão de gastos e possibilidades de corte – e estabeleça suas metas: deseja viajar no fim do ano? Financiar um carro? Começar a pagar uma escola para filho? Esses objetivos são fundamentais para que você se mantenha fiel à sua organização financeira.

5) Crie um plano de ação (e tenha disciplina)

Por último, é hora de partir para a ação. Se a sua meta inicial for quitar dívidas, estabeleça um plano – aqui você encontra uma planilha que pode ajudá-la nessa tarefa. Com a organização feita, procure o seu banco, renegocie as taxas e condições de pagamento e comprometa-se com o seu objetivo.

Se já conseguir guardar uma parte do que ganha, é hora de pensar em poupar e investir, mesmo que o valor seja pequeno. Há diversos investimentos seguros e com boa rentabilidade que podem ajudá-la a conquistar seus sonhos, como o Tesouro Direto, CDB e LCI. Comece estudando as possibilidades para escolher a que mais se encaixa nos seus planos – aqui você confere mais informações.

Com foco nos seus objetivos, será muito mais fácil manter a disciplina de poupar. Se achar muito difícil no começo, comece guardando o pouco que consegue todo mês. Com o passar do tempo, você pode ir aumentando a poupança, conforme for analisando o orçamento e readequando a sua situação financeira.

 

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close