Perdi o controle sobre os gastos, quem pode me ajudar?

Perdi o controle sobre os gastos, quem pode me ajudar?

Frequentemente nós conversamos sobre o descontrole nos gastos e as compras feitas por impulsividade, em uma tentativa de ajuda-las a saírem do vermelho. Hoje vamos falar novamente sobre o assunto, porém enxergando a questão por um outro viés.

Vamos analisar um quadro hipotético: como qualquer pessoa, você fica seduzida pelas vitrines em liquidação e acaba cedendo à tentação de comprar. O problema é que seu nível de endividamento é alto e a situação piora a cada mês que passa. Nessas circunstâncias, como você procede? Reduz os gastos e procura uma forma de quitar suas dívidas ou segue comprando sem refletir profundamente sobre o problema?

Se você segue a segunda opção e acha que a bola de neve uma hora vai acabar sozinha, temos um grande problema. Antes de falar em estratégias para quitar as dívidas, é preciso que você tome ciência do tamanho da encrenca em que pode estar envolvida. Não adianta indicar um caminho para acabar com suas pendências financeiras, se você não estiver determinada a ficar longe do endividamento. Seria como estancar um machucado, mas sem fechar a ferida por completo.

como controlar a compulsão por compras

Tratamento

Quando compra compulsivamente você chega de fato a usar tudo que está levando para casa? Mais além, você realmente acha que tinha necessidade de ter todas aquelas coisas ou praticamente tudo que comprou é dispensável? As compras muitas vezes funcionam como “tapa buracos”. Geram uma satisfação temporária que esconde algum outro tipo de frustração. Se o hábito de comprar compulsivamente tem lhe servido como válvula de escape, é sinal de que você precisa de ajuda.

A gente tende a não pensar a respeito de certos problemas de formas extremistas, em geral preferimos ignorar uma situação desconfortável e continuar seguindo a vida. Mas o fato é que a compulsividade pode trazer consequências muito duras para sua vida. As dívidas crescentes levam a uma crise financeira, que por consequência abala a relação com a família ou com seu parceiro (a), enfim, são diversas perdas que podem vir como consequência de um descontrole emocional quanto aos gastos.

Sabemos que o assunto é delicado, que muitas vezes é difícil admitir para si mesma que está em uma roubada, quanto mais falar abertamente para as pessoas mais próximas. Não estamos aqui para julgar ninguém, afinal, o ser humano é repleto de fraquezas. Mas se em sua avaliação interior você percebe que precisa fazer alguma coisa para mudar seus hábitos, a nossa dica é procurar ajuda. Você sabia que existem grupos de devedores anônimos em várias cidades do Brasil? Informe-se sobre o grupo mais próximo de você e faça a experiência de dividir seus problemas com pessoas que já viveram situações semelhantes.

Não importa o tamanho do problema, o importante é querer buscar a solução. Se os seus gastos saíram do controle a ponto de afetar outros setores da sua vida, não tenha receio e vá atrás da sua recuperação!

 

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close