Pessoas tristes gastam mais, diz estudo

Pessoas tristes gastam mais, diz estudo

Inventaram a roda! Quando estamos tristes somos mais propensas a gastar mais – saiu hoje no jornal Valor Econômico. E isso não vale apenas para as mulheres, mas também aos homens. Mas espera aí: quem é que não sabia disso ainda? Quem é que nunca ficou triste e foi fazer um pouco de “terapia de compras” para se sentir melhor? É o mesmo que tomar uma bela taça de sorvete (com calda e farofa e o que mais eu tiver direito!) depois de um dia horrível no trabalho…

Mas agora é oficial, meninas. Um estudo de Harvard e de Columbia descobriu que pessoas tristes têm mais problemas ao lidar com seu dinheiro, com os exageros do cartão de crédito e com empréstimos e financiamentos. Segundo a matéria do Valor, o problema é o que o estudo chamou de miopia da tristeza: um fenômeno que “leva as pessoas a ignorar os ganhos maiores que vêm com a espera em troca da satisfação imediata”.

No final, é tudo sobre ter uma recompensa instantânea. Mas isso vai além de compensar tristezas e problemas com açúcar e o seu cartão de crédito. A matéria conta que divorciados costumam ter mais problemas com seu dinheiro – os bancos nos Estados Unidos já sabiam disso fazia tempo e costumam cortar o limite do crédito para homens e mulheres recém separados. A tristeza também pode levar investidores a fazerem más escolhas na hora de comprar ou vender ações, escolher fundos e assim por diante.

Então fica a recomendação: vale sempre ver se você não está passando por um momento difícil antes de tomar decisões financeiras mais sérias…

Se você se interessar pelo assunto, pode ler a matéria na íntegra aqui.

E você? Costuma exagerar em momentos de tristeza e já sabia dessa notícia fazia tempo, ou faz mais o tipo de feliz e gastadeira? Comentem!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close