Por que a academia fica sempre para segunda-feira

Por que a academia fica sempre para segunda-feira

*Carolina Ruhman Sandler

Prometer começar a dieta e voltar para a academia na segunda-feira é sempre fácil. A gente se sente bem, pois tomou uma resolução, com o bônus de sentir que não precisa correr para colocar aquilo em prática na hora mesmo – dá até para relaxar e pedir uma bela sobremesa, pois você sabe que na segunda, vai entrar na linha.

O problema disto é que o que você deixa para depois, acaba que não consegue fazer nunca. Sempre tem um problema: um dia estressante no trabalho, uma briga com o namorado ou marido, uma noite de insônia, ou até uma notícia boa que merece ser comemorada com estilo….  e a volta para a academia acaba ficando para a segunda-feira seguinte.

Você também pode gostar:

Dinheiro traz felicidade, diz pesquisa

8 coisas que eu queria saber sobre dinheiro aos 20 anos

7 ditados sobre dinheiro que você não deve esquecer

E quem foi que nomeou a segunda-feira como o dia internacional da dieta? Porque a promessa de começar a academia sempre vai para o início da semana, do mês, ou até do ano?

Parece que existe uma sensação de ordem, um pensamento de que se é para malhar, tem que malhar 3 vezes por semana, e não faz sentido começar na quinta-feira.

No entanto, este mecanismo tem um nome: procrastinação. É o mesmo funcionamento de quando você adia começar a escrever aquele relatório chato no trabalho para checar só mais um pouquinho o seu Facebook. A origem deste problema é neurológica: nosso cérebro tende a perceber melhor a felicidade que você vai sentir se comprar uma blusa agora, do que a satisfação imaginada de conseguir, no futuro, juntar um dinheiro para realizar algum sonho. Ou seja: você só sente estímulo para priorizar o presente e deixar o futuro para depois.

dieta-segunda-feira

Mas por que estou falando sobre dieta e academia no site de finanças? O motivo é simples: o modo como controlamos os nossos impulsos de comer tudo o que queremos ou de vencer a preguiça e ir malhar é o mesmo de como lutamos com os nossos impulsos e o cartão de crédito. Se você acha que procrastinação não tem nada a ver com a sua vida financeira, vale se perguntar por que você ainda não começou a fazer um controle maior dos seus gastos, ou sempre cai na tentação de comprar algo que você não precisa e deixa a vontade de começar a poupar para depois.

O problema é que não existe uma hora mágica para começar a poupar (ou a malhar, ou a comer melhor): o momento certo é agora. Não adianta falar que este mês foi atípico porque você precisou gastar rios de dinheiro com um presente de aniversário do marido, ou para pagar o conserto da geladeira que estava fora da garantia. Afinal, todos os meses são atípicos, sempre temos imprevistos (bons ou ruins) acontecendo nas nossas vidas.

O que não dá é não começar a controlar melhor suas contas e não começar a juntar dinheiro por pura procrastinação. Se a melhor hora é agora, aproveite para começar. Faça uma geral nos seus gastos, veja onde dá para enxugar e comece já a construir um patrimônio. O seu eu-futuro agradece!

*Carolina Ruhman Sandler é a fundadora do Finanças Femininas e coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva). Jornalista, tem 30 anos, é casada e mãe da Beatriz.

Crédito das fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close