Posso conciliar meu emprego com um novo negócio?

Posso conciliar meu emprego com um novo negócio?

A vontade de comandar o próprio negócio e a incerteza dos retornos do investimento quando a empresa ainda está engatinhando, são fatores que levam muitas mulheres a assumirem uma jornada cansativa: manter a empresa e um emprego ao mesmo tempo.

Inicialmente, por mais que a missão exija muita dedicação, a estratégia pode ser acertada. Dessa forma, a empreendedora “voa com os pés no chão”, à medida que aposta em um investimento, ao mesmo tempo em que preserva a segurança do emprego, caso o empreendimento não evolua como o esperado.

A questão é que essa jornada dupla não pode ser mantida por muito tempo. Seria ótimo se tivéssemos dias com 48 horas e disposição eterna para trabalhar em dobro, sem perda de rendimento! Acontece que as coisas não são assim e que é preciso respeitar os limites do corpo e da mente. O cansaço, a longo prazo, poderia trazer malefícios tanto para o andamento do novo empreendimento quanto perda de produtividade no emprego.

Antes que isso aconteça, é preciso tomar uma decisão: qual o melhor caminho a seguir? A resposta, cara leitora, só você mesma poderá saber. Independente da escolha, eis algumas avaliações que podem lhe ajudar a fazer essa escolha.

devo manter minha empresa e meu emprego?

Perfil e desejos

Antes de pensar em retornos financeiros e necessidades, questione-se sobre os motivos que te levaram a abrir uma empresa. Este sempre foi seu grande sonho? Você acredita no potencial da sua empresa e tem feito de tudo para que ela dê certo? De certa forma, se você optou por trabalhar dobrado para conseguir colocar essa empresa no mercado, algum motivo forte te levou a tomar essa decisão.

Se ao colocar todos os fatores na balança, você perceber que gostaria de permanecer com a empresa, então é hora de perder o medo de dar o segundo passo: deixar o emprego para dedicar-se totalmente ao seu negócio. Com o foco voltado somente para o seu investimento, você tem condições de pensar em estratégias para alavancar seu negócio. Se o seu receio é ser barrada pela insegurança, vale manter um bom fundo de emergência para te resguardar. Enquanto estiver mantendo a jornada dupla, certifique-se de separar parte do seu salário para colocar no fundo.

Em todo caso, seja determinada e nem pense em arrependimento. Avalie bem: se você fez a opção de investir na empresa é porque o seu emprego já não lhe satisfazia mais por completo. Neste momento suas energias estão focadas em algo que é um grande desejo seu, portanto, seja paciente e pense a longo prazo.

Outro lado da moeda

Assim como você pode perceber que sua vocação é para comandar uma empresa e que seu emprego não vale mais a pena, o contrário também pode acontecer. Veja bem, como já dissemos no começo do texto, a sua experiência é que vai determinar qual é o caminho certo.

Pode ser que você perceba que ter uma empresa própria não é bem como você imaginava e que seu emprego passe a te oferecer perspectivas melhores, como a possibilidade de uma promoção, com funções mais adequadas ao seu perfil e remuneração satisfatória.

Se este for seu caso, não sinta-se mal por abrir mão da empresa. Pense nesta etapa como um aprendizado necessário. O período de jornada dupla é uma prova de que você tem todas as condições de buscar uma nova alternativa profissional, demonstra sua capacidade de transformação. Acontece que algumas reviravoltas na vida fazem com que as coisas mudem de perspectiva, portanto não é nenhum fracasso desistir do próprio negócio para manter o emprego.

Lembre-se sempre que o importante é investir no que te faz bem!

 

E você, o que pensa sobre jornada dupla? Conte para nós a sua experiência!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close