Quais são os riscos da Bolsa de Valores?

Quais são os riscos da Bolsa de Valores?

Para muita gente, a ação de investir na Bolsa ainda está ligada a um cenário misterioso e cheios de riscos. Muitas das nossas leitoras pensam que fazer um aplicação é sinônimo de perder e ganhar dinheiro num piscar de olhos. Todo investimento tem um risco, mas não é para tanto, né? Esses são alguns dos medos que estão em volta do mercado de investimentos.

Antes de começar a sofrer por antecipação você deve pesquisar e entender tudo. Use o Finanças Femininas como seu aliado e não esqueça de tirar todas as suas dúvidas com a gente. Bom, o primeiro passo é saber qual é o seu perfil de investidora. A partir daí, fica claro para você quais são as suas opções no mercado de investimentos e identifica quais são os principais riscos daquele título. Se a sua cara é a Bolsa de Valores, entenda quais são os riscos nisto.

Lembre-se que antes de fechar o investimento, você precisa entender tudo! Neste caso, você vai trabalhar ao lado de um consultor de finanças que vai ajudar em tudo que precisar, mas claro, pagando taxas pré-estabelecidas antes, como a de corretagem e a de emolumento. Peça para que este funcionário explique quais são os principais riscos que você pode passar. Fique atenta a explicação e já vá prevenida!

Existem dois principais tipos de riscos. O primeiro deles é saber se a empresa a qual você comprou ações corre risco de quebrar. Neste casos, assim que a empresa quebrar, ela desaparece e você fica sem o seu dinheiro e seu rendimento. Veja o problema de quem comprou ações da OGX, por exemplo: elas já caíram 95% do pico de alta registrado. Por isso, veja bem onde está se metendo e saiba quais são os seus riscos!

Além desse, você corre o risco de precisar vender as ações quando o mercado não está favorecendo. Por exemplo, você compra papeis da Vale. A ação rende bem e você se programa para vender depois de um ano. Só que próxima a esta data, a empresa passa por problemas e começa perder valor no mercado. Justo na hora que você vai vender, ela está em baixa. Se você precisar do dinheiro ou não tiver estômago para ver os preços caindo, vai ter que vender na baixa e realizar o prejuízo – o jargão para perder dinheiro na Bolsa. Para prever problemas deste tipo, saiba o histórico da empresa e se ela tem muitos altos e baixos.

Para investir na Bolsa, você precisa saber que os preços das ações oscilam mesmo – tanto para cima quanto para baixo. Por isso, você tem que poder olhar para as suas ações além das altas e baixas e focar no longo prazo. Pois é com horizontes de tempo maiores que você tem a maior chance de valorização das suas ações. Por isso, estude bem e veja quais empresas estão com melhores perspectivas, fuja das modas (para evitar cair numa empresa do Eike Batista, por exemplo!) e invista com gente que entende do assunto.

Outra dica é diversificar, ou seja, não comprar só ações de uma só companhia. Assim, se uma das empresas do seu portfólio está dando prejuízo, você pode compensar com a alta das outras e não sair perdendo dinheiro no final das contas!

Está mais tranquila para investir na Bolsa?

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close