Qual tipo de plano é mais adequado para você: PGBL ou VGBL?

Qual tipo de plano é mais adequado para você: PGBL ou VGBL?

*Post patrocinado pela Caixa Seguradora. 

O planejamento da aposentadoria com um plano de previdência vai muito além de reservar uma quantia mensalmente para cuidar do futuro. Esse é o primeiro passo, mas é preciso pensar também no melhor modelo para o seu perfil. De um modo mais amplo, todo mundo sabe que as opções disponíveis são o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). No entanto, como saber qual dos dois é mais indicado para você?

Bem, vale destacar algumas características que podem simplificar essa escolha. Afinal, se você quer cuidar do futuro com responsabilidade, é preciso conhecer bem a previdência privada que pretende adquirir.

PGBL

Esse é o plano mais indicado para as pessoas que fazem a declaração completa do Imposto de Renda. Isso porque uma das regras do PGBL diz que é permitido abater da base de cálculo do IR os recursos aplicados ao longo do ano em previdência privada, até um limite de 12% da renda anual bruta. Para conseguir esse abatimento, no entanto, uma condição é que você contribua com o INSS ou outra previdência oficial.

É importante reforçar a questão de que a regra considera o rendimento bruto, ou seja, toda a renda que a pessoa possui antes dos descontos de impostos.

VGBL_PGBL

Além disso, vale também destacar que a regra permite esse abatimento, mas isso não significa que o PGBL seja isento do IR. De modo geral, o imposto é cobrado no momento do resgate da aplicação, sendo que incide sobre todo o patrimônio acumulado na previdência.

VGBL

O VGBL, por outro lado, é uma opção mais indicada para as pessoas que fazem a declaração simplificada do Imposto de Renda. Nesse modelo, não é possível fazer abatimento do Imposto de Renda, ao contrário do que acontece no PGBL.

Por outro lado, uma boa vantagem do VGBL é que o IR incide apenas sobre os rendimentos do plano, e não sobre todo o patrimônio acumulado ali, como acontece no PGBL. Sendo assim, quem tem a intenção de investir mais de 12% da renda bruta anual em previdência, pode optar por aplicar até esse limite em PGBL e o restante em VGBL. Dessa forma, você aproveita os benefícios dos dois modelos.

Com essas informações em mãos, é hora de definir o que é melhor para você e determinar o quanto você pode reservar a cada mês para cuidar do seu futuro.

Fotos: Istock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close