Quem deve pagar a conta do jantar?

Quem deve pagar a conta do jantar?

Assim que conhecemos um homem interessante, torcemos para que a atração seja recíproca e verdadeira. Finalmente você o conhece, engatam numa conversa e, com o passar dos dias, passam a trocar mensagens e percebem diversos interesses em comum.

Já perto do final de semana, ele a convida pra sair. Felicidade extrema! É nesse momento que começam os preparativos femininos – a escolha da roupa, como vai arrumar o cabelo no dia, depilação, maquiagem para a noite… No meio disso tudo vem uma pergunta na cabeça: quem vai (e deve) pagar pela conta?

Chegam no restaurante, fazem seus pedidos e tudo caminha muito bem. O papo dele é ótimo, ele é incrível e você nem pisca. Eis que chega o momento de pedir a conta. “Na hora que a conta chegar o mais indicado a fazer é perguntar se podem dividir. Se ele não aceitar, não insista. É muito feio quando o casal fica brigando por quem vai pagar a conta e fazendo cena. Seja delicada”, orienta Célia Leão, consultora de etiqueta.

Há quem prefira dividir tudo, para evitar transtornos e brigas futuramente. Como também existe o grupo de mulheres que gosta do agrado e da gentileza de um homem no momento que ele paga a conta do restaurante, cinema e até do barzinho. E tem os casos em que você é quem fica responsável pelas contas…

De acordo com as regras de etiqueta, o mais delicado é que o homem pague a primeira saída. Conforme o relacionamento for avançando e vocês criarem uma intimidade, veja se não é o momento para interferir e questionar o pagamento das saídas. No entanto, como a gente sempre diz, não existe uma regra para este momento. Pergunte como ele prefere fazer e veja como você se sente mais à vontade!

Se ele se oferecer para pagar a conta, saiba aceitar com charme. “Não esqueça o lado feminino e delicado de uma mulher, por mais que seja independente. Às vezes, com as nossas atitudes, causamos um afastamento dos homens. Saiba receber agrados e gentilezas”, diz Célia.

Para não ficar na saia justa, a consultora de etiqueta indica uma forma muito delicada de pedir para dividir as contas: “Perceba se ha um desconforto dele quando combinam de sair ou se ele prefere programas mais baratos. Nestes casos, é muito delicado da parte da mulher dizer que gostaria de colaborar, contribuir nas saídas e nas despesas do casal“.

Agora, nada melhor do que ter bom senso. Se você ganha mais que o cara, qual o problema de assumir as despesas? “Isso de dividir a conta só não vale para casais extremos em que um ganha mais que o outro. Nessa hora, ofereça as saídas pra ele, não é feio e nem indelicado”.

Conte pra gente como você se comporta num encontro e o que prefere.

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close