Quem deve pagar a conta do jantar?

Quem deve pagar a conta do jantar?

Assim que conhecemos um homem interessante, torcemos para que a atração seja recíproca e verdadeira. Finalmente você o conhece, engatam numa conversa e, com o passar dos dias, passam a trocar mensagens e percebem diversos interesses em comum.

Já perto do final de semana, ele a convida pra sair. Felicidade extrema! É nesse momento que começam os preparativos femininos – a escolha da roupa, como vai arrumar o cabelo no dia, depilação, maquiagem para a noite… No meio disso tudo vem uma pergunta na cabeça: quem vai (e deve) pagar pela conta?

Chegam no restaurante, fazem seus pedidos e tudo caminha muito bem. O papo dele é ótimo, ele é incrível e você nem pisca. Eis que chega o momento de pedir a conta. “Na hora que a conta chegar o mais indicado a fazer é perguntar se podem dividir. Se ele não aceitar, não insista. É muito feio quando o casal fica brigando por quem vai pagar a conta e fazendo cena. Seja delicada”, orienta Célia Leão, consultora de etiqueta.

Há quem prefira dividir tudo, para evitar transtornos e brigas futuramente. Como também existe o grupo de mulheres que gosta do agrado e da gentileza de um homem no momento que ele paga a conta do restaurante, cinema e até do barzinho. E tem os casos em que você é quem fica responsável pelas contas…

De acordo com as regras de etiqueta, o mais delicado é que o homem pague a primeira saída. Conforme o relacionamento for avançando e vocês criarem uma intimidade, veja se não é o momento para interferir e questionar o pagamento das saídas. No entanto, como a gente sempre diz, não existe uma regra para este momento. Pergunte como ele prefere fazer e veja como você se sente mais à vontade!

Se ele se oferecer para pagar a conta, saiba aceitar com charme. “Não esqueça o lado feminino e delicado de uma mulher, por mais que seja independente. Às vezes, com as nossas atitudes, causamos um afastamento dos homens. Saiba receber agrados e gentilezas”, diz Célia.

Para não ficar na saia justa, a consultora de etiqueta indica uma forma muito delicada de pedir para dividir as contas: “Perceba se ha um desconforto dele quando combinam de sair ou se ele prefere programas mais baratos. Nestes casos, é muito delicado da parte da mulher dizer que gostaria de colaborar, contribuir nas saídas e nas despesas do casal“.

Agora, nada melhor do que ter bom senso. Se você ganha mais que o cara, qual o problema de assumir as despesas? “Isso de dividir a conta só não vale para casais extremos em que um ganha mais que o outro. Nessa hora, ofereça as saídas pra ele, não é feio e nem indelicado”.

Conte pra gente como você se comporta num encontro e o que prefere.

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close