Relação financeira e amorosa em harmonia

Relação financeira e amorosa em harmonia

A maioria dos casais acha que falar sobre dinheiro é uma coisa chata. De fato, se não souberem dialogar e deixar a situação chegar a um extremo, terão problemas em conversar sobre dinheiro. O assunto tem que ser natural e agradável, não um fardo. Afaste esse medo de você e passe a conversar sobre finanças com o amado – pode ser uma ótima oportunidade para aumentar ainda mais a intimidade de vocês.

Um estudo realizado pela Utah State University comprovou que casais que brigam por causa de dinheiro pelo menos uma vez por semana tem 30% de chances a mais de assinar um divórcio. E você não quer isso para você, né?

Pare de ter medo, abra o jogo e passem a falar mais de dinheiro. Reunimos dicas especiais para você. Confira:

Momento ideal
Para conversar sobre certos assuntos precisamos conhecer nosso parceiro bem. Escolha um momento do dia que ele esteja relaxado e possa falar com você numa boa. Não queira discutir sobre o assunto no intervalo do jogo ou em horário comercial. Provavelmente vai sair uma briga daquelas.

Por mais que estejam conversando sobre dinheiro, o momento não deve ser chato. Para aliviar a tensão e fazer com que vocês deem risada, coloque uma música gostosa, prepare uma comidinha boa e abra um vinho.

Comece pedindo a opinião dele como quem não quer nada. Por exemplo: “O que você acha quando vou comprar roupas?”. É preciso ser forte e estar aberta a ouvir tudo! Segure a sua onda se o clima esquentar e evite ao máximo brigar.

Principais assuntos
1) Responsabilidade: Definam quem vai ficar responsável pelo pagamento das contas. Atualmente na maioria das famílias brasileiras, as mulheres são responsáveis por organizar todas as finanças. Para manter o equilíbrio e não perder as estribeiras, se questione se conseguirá manter o relacionamento e a responsabilidade de estruturar o orçamento da família.

2) Carreira: Estipular o meio e o fim é essencial nessa hora. Sonhem e estipulem prazos e metas para vocês mesmo. Tracem datas e prazos para realizar sonhos, conquistar coisas e planejar a hora de parar de trabalhar. Nesse meio tempo é preciso decidir como dividirão as coisas e quem ficará responsável pelo o quê.

3) Orçamento: Sabendo qual é a renda do casal, precisam pensar e organizar a grana como num quebra-cabeça. Resolva com seu parceiro qual será o principal destino do dinheiro e tracem sonhos pessoais e profissionais. Definam quanto querem economizar e no que podem gastar para realizar objetivos.

4) Investimento: Analise todas as opções de investimento e, junto do seu marido, decida qual será o destino e a forma que farão o dinheiro render. Dependendo de cada perfil – agressivo ou conservador – de cada um de vocês isso pode ser motivo de briga. Conversem e decidam isso em conjunto.

5) Patrimônio: Depois de juntar dinheiro, precisam organizar um patrimônio para seus filhos. A primeira coisa a se pensar é na aposentadoria e em qual o padrão de vida querem. Organizem as ideias e pensem em estratégias para realizar o sonho. Fora isso, entre em acordo em relação a educação dos seus filhos e quantifiquem quanto gastarão nesse período.

Qual é o seu maior desafio na hora de conversar de dinheiro com seu marido?

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close