Saiba como o aumento dos impostos vai afetar o seu bolso

Saiba como o aumento dos impostos vai afetar o seu bolso

Quando a nova equipe econômica entrou para o atual governo da presidente Dilma, já havia um alerta para posturas que não seriam muito populares, entre elas, o aumento de impostos. Bom, o alerta concretizou-se. Na última segunda-feira (19), o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou o aumento de tributos para operações de crédito, combustíveis e produtos importados. A justificativa do governo é melhorar a arrecadação do governo, que tem contas a ajustar por gastar mais do que arrecada. Com as novas medidas, a equipe espera arrecadar cerca de R$ 20,6 bilhões neste ano.

Agora, vamos ao que mais interessa: como essas medidas vão afetar o nosso bolso? Os impactos são variados, mas vamos listar ponto a ponto os principais efeitos. De um modo geral, o crédito vai ficar mais caro, gasolina e diesel devem ficar mais caros e os produtos importados também.

Crédito

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) no crédito para pessoas físicas vai subir de 1,5% para 3% ao ano. Além disso, a alíquota de 0,38% que é cobrada ao abrir uma operação de crédito também será mantida. Sendo assim, quem antes tomava crédito e pagava imposto de 1,88% ao ano, agora vai pagar 3,38%. Com essa medida, o governo espera arrecadar R$ 7,4 bilhões este ano.

Combustíveis

O aumento da arrecadação neste caso virá da combinação da elevação de dois impostos: o Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para Intervenção do Domínio Econômico (Cide). Sendo assim, a gasolina deve sofrer um impacto de R$ 0,22 por litro e o diesel R$ 0,15 por litro. A alta entra em vigor no dia 1º de fevereiro e o governo espera arrecadar R$ 12,2 bilhões – ou seja – é o aumento mais expressivo para a arrecadação.

Durante o anúncio das medidas, o ministro se esquivou de comentar se a medida vai gerar preços mais altos ao consumidor. Segundo ele, o preço para a população vai depender da evolução do mercado e da política de preços da Petrobrás. Uma alternativa para impedir que o valor dos combustíveis aumente nas bombas seria a estatal reduzir os preços que cobra das refinarias para absorver esse aumento dos impostos, tendo em vista que a gasolina e o diesel estão acima do preço internacional do petróleo.

aumento_combustiveis

Produtos importados

Se a alta do dólar já vem como um fator para encarecer a compra de produtos importados, esta medida torna os produtos vindo do estrangeiro ainda mais caros. O governo aumentou a PIS e Cofins de 9,25% para 11,75%, com a justificativa de repor as perdas ocasionadas pela retirada do ICMS dos importados, determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O governo espera arrecadar R$ 700 milhões com a medida.

Além das três principais medidas, o ministro anunciou ainda que vai aumentar o IPI para os atacadistas de cosméticos. Até então, o imposto era cobrado somente para a indústria e o objetivo é equiparar a incidência do imposto para o setor. O impacto esperado com a medida é um aumento de R$ 381 milhões na arrecadação neste ano.

 

*Post elaborado com base nas informações divulgadas pela Agência Brasil. 

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close