Saiba mais sobre o novo investimento com o FGTS

Saiba mais sobre o novo investimento com o FGTS

Nos últimos dias você deve ter ouvido falar em uma nova forma de investimento com o uso do FGTS. Todo o alarde a respeito do assunto surgiu em função de uma matéria publicada pela Folha de São Paulo, a qual afirma que em janeiro de 2014 os trabalhadores que tiverem carteira assinada poderão investir até 30% de seus fundos de garantia em um fundo de infraestrutura criado pela Caixa Econômica Federal.

As regras a respeito do novo modelo de investimento ainda são um mistério, mas a reportagem afirma que o regulamento para o novo fundo está pronto. Em linhas gerais, a ideia é que a nova aplicação seja parecida com outros investimentos feitos pelo FGTS que ficaram disponível a partir do ano 2000. Neste caso, os trabalhadores tiveram a oportunidade de usar o FGTS em fundos que investem em ações da Vale e da Petrobrás. Desta vez, no lugar das ações, o dinheiro será aplicado em títulos de dívidas de empresas do setor de infraestrutura.

Os detalhes de como deve funcionar o novo modelo de investimento ainda não foram divulgados, mas o Finanças Femininas conversou sobre este assunto com o professor de economia da Fundação Getúlio Vargas, Samy Dana, para tentar saber se esta é uma boa opção. Na visão do especialista, a novidade é ótima para os trabalhadores e ele considera válida qualquer forma de aplicação do fundo de garantia.

“O FGTS é um dinheiro morto, tem várias restrições de saída e ainda tem um rendimento de somente 3% mais a TR (taxa de referência), isso não paga nem a inflação. Então é interessante ter essa possibilidade de investimento”, avalia.

o que é o novo investimento com o FGTS

Diferença de rendimentos

Para se ter uma ideia do baixo potencial de crescimento do fundo de garantia, basta comparar os rendimentos do FGTS comum e das aplicações que os trabalhadores puderam fazer em ações da Vale e da Petrobrás em períodos distintos entre 2000 e 2002. Segundo dados divulgados pelo Instituto FGTS Fácil, entre abril de 2002 e outubro de 2013 o FGTS teve valorização de 72%, enquanto as ações da Vale valorizaram 632% no mesmo período. No caso da Petrobrás, a diferença também é gigantesca, tendo em vista que o FGTS valorizou 86% entre agosto de 2000 e outubro de 2013, enquanto os papeis da petrolífera subiram 295%.

Mesmo com uma diferença tão grande, o professor Samy Dana reforça que os resultados ainda foram piores do que o esperado. “Nos últimos anos essas empresas foram muito mal, o que aconteceu é que estes investimentos se relevaram aquém do esperado, mas ainda assim foi muito melhor do que manter o dinheiro parado”.

Para quem se interessa por aplicações e quer ter mais uma opção de investimento, vale ficar de olho no noticiário para saber mais novidades sobre o assunto. O especialista acredita que a aplicação será segura. “Infraestrutura é bom porque o risco é baixo e o governo pode bancar”, justifica.

E você, como já usou os recursos do seu FGTS?  

 

 

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close