Separei, como fica a relação com a família do ex?

Separei, como fica a relação com a família do ex?

Durante o processo de divórcio de um casal, os filhos podem sair prejudicados com possíveis rompimentos entre as famílias. O pessoal do ISeparei fala sobre este tema na coluna do mês.

Até que a morte os separe!

Sem dúvida alguma ninguém casa para se separar. A intenção na hora do casamento é construir uma família e ser feliz para sempre,ter aquela vida gostosa como num comercial de margarina onde todos os dias são de sol e sorrisos.

No entanto, quando os dias ensolarados se tornam dias de tempestades briguentas, a relação já não é tão gostosa e a alegria de estar juntos começa a desparecer, surgem as dúvidas e os medos de como será dali para frente. Esses medos são exacerbados pelo fato que o fim da relação não significa só se divorciar do parceiro; significa romper também com a família agregada, com os laços afetivos que se solidificaram como passar do tempo. Pior ainda no caso dos filhos: Como se divorciar da avó que seus filhos adoram, do avô irreverente e brincalhão e daquele tio solteiro que faz todas as vontades das crianças?

Você também pode gostar:
As principais dificuldades de quem enfrenta um divórcio litigioso
4 dicas para reorganizar a vida financeira após o divórcio
O divórcio e o dilema da pensão dos filhos

O mais difícil é entender que apesar do rompimento do casal, a família continua e é importante, especialmente para que as crianças não percam o vínculo nem a referência familiar. Elas não têm culpa, certo? O provérbio africano diz: “É preciso uma aldeia inteira para educar uma criança.” Na nossa sociedade a “aldeia” é a família, incluindo todos que tem contato com e influência – de preferência positiva – sobre a criança. De todas essas possíveis influências, a dos avós é, em geral, a mais significativa.

divorcio-rompimento-com-familia

Continue a ler a matéria na próxima página!

Os avós são os representantes incondicionais dos netos, sempre tomando seu lado e oferecendo à criança a segurança essencial para auto-estima. É comum ouvir histórias de como era gostoso ir na casa da vovó só para comer biscoitos e ser mimado. Esse mimo ajuda a criança sentir-se valiosa e querida, especialmente quando existem problemas entre os pais.

Hoje, inclusive, já existem ações de avós que entram na justiça requerendo o direito de visitar os netos. Quando ocorre essa privação, o direito da criança de conviver com os avós é violado uma vez que há previsão legal nesse sentido: “… o direito de visitas estende-se a qualquer dos avós, a critério do juiz, observados os interesses da criança e do adolescente”. É importante, desde que não haja nenhuma razão impeditiva, que os filhos mantenham a boa convivência com a família do ex; afinal, a separação foi entre marido e esposa.

A família desempenha um papel fundamental no desenvolvimento da criança e de sua formação, proporcionando à criança uma sensação de estabilidade e segurança. A família é o início de tudo.

*A empresária Thais Mucher e a advogada Dra Eugênia Zarenczanski conversam diretamente com mulheres que estão passando pelo fim de um relacionamento. Além de dicas e reflexões que dão apoio emocional e conforto psicológico, trazem também conselhos legais para auxiliar de forma prática.

Fotos: Shutterstock

Este conteúdo foi útil para você?

iseparei

iseparei

Vida que segue

close