“Será que eu devo aceitar este emprego?”

“Será que eu devo aceitar este emprego?”

Participar de entrevistas de emprego e processos seletivos realmente trazem muita tensão para qualquer pessoa. Muita gente opta por ensaiar um discurso antes da conversa, mesmo sem saber como a entrevista será conduzida. Outras pessoas preferem focar a atenção em outras coisas às vésperas da entrevista, na tentativa de abstraírem o momento e ficarem mais tranquilas.

O que todo mundo deseja, obviamente, é receber aquela ligação alguns dias depois, confirmando o interesse da empresa e anunciando uma contratação! Agora, o que muita gente deixa de observar, muitas vezes pela ânsia de conseguir um emprego com urgência, são os sinais de quando o emprego pode ser uma grande furada.

Não observar determinados sinais e deixar de fazer uma reflexão mais detalhista sobre aquela vaga que você almeja, pode levar a uma enorme frustração em pouco tempo de trabalho. Chefes desrespeitosos, acúmulo de funções, ambiente de trabalho desfavorável, atrasos nos pagamentos…são fatores que podem ser analisados com critério antes mesmo da contratação.

Quer saber no que deve ficar de olho antes de aceitar a contratação? Então veja algumas dicas para não cair em furadas!

Falta de ética com ex-funcionários

A entrevista está seguindo normalmente, até que o entrevistador fala um pouco sobre as suas funções e deixa a conversa seguir para um outro rumo: ele começa a falar mal do último funcionário que assumiu o posto. Algumas pessoas acabam fazendo isso na tentativa de mostrar ao candidato os erros que foram cometidos e que a empresa não deseja que voltem a acontecer. Mas isso pode ser feito de outra maneira.

Falar mal de uma pessoa que ocupou aquele posto para um candidato, que ainda não conhece a empresa e muito menos a equipe, demonstra falta de ética por parte do entrevistador. No fim das contas, ele está falando mal de alguém que prestou serviços para aquele local para um estranho. Independente dos motivos que levaram à saída do último funcionário, esse assunto não diz respeito a ninguém que está fora da empresa. Imagine bem: se nesta ocasião ele está falando mal do ex-funcionário para você, o mesmo pode acontecer contigo se algum dia você cometer um erro ou mesmo pedir demissão.

entrevista de emprego

As funções não são bem esclarecidas

Durante a conversa, seu entrevistador fala muito sobre a cultura da empresa, do tempo de funcionamento, do ambiente de trabalho, mas fica reticente quando o assunto é a sua função. Você sai da entrevista com uma “noção” do papel que deve desempenhar na empresa, caso seja contratada, mas não sabe dizer ao certo quais são especificamente as suas obrigações.

Sair de uma entrevista com essa impressão pode ser uma faca de dois gumes. Por um lado, o entrevistador pode ter ficado impressionado com as suas qualificações e pretende te dar uma nova função na empresa ou mesmo te colocar em um cargo de prestígio, mas ainda sem ter certeza sobre qual o melhor lugar para te encaixar.

Por outro lado, isso pode também demonstrar falta de organização no ambiente empresarial e que você pode acabar assumindo funções diversas no meio dessa incerteza, ou mesmo funções que não te agradam ou não são exatamente o que você esperava.

Pesquise sobre a cultura da empresa

Suponhamos que você seja chamada para trabalhar em uma empresa renomada, recebendo um bom salário. Só pelo nome da corporação, você imediatamente coloca-se à disposição! Algum tempo depois de ter aceitado a proposta, você percebe que caiu em um ninho de cobras, que as perspectivas de crescimento na empresa são as piores possíveis, que você vive em função do trabalho e que acorda desanimada quando pensa que tem que ir para lá todos os dias.

Antes de transformar sua vida em uma tormenta, é possível analisar algumas situações de antemão. Por mais que o nome de uma empresa signifique muito para você, é preciso avaliar se ela realmente vale a pena. Pesquise sobre a cultura da empresa, converse com colegas ou conhecidos que trabalhem lá para saber como eles enxergam o ambiente de trabalho. Se mesmo antes de fazer qualquer pesquisa, você tenha conhecimento que o ambiente de trabalho e a cultura da empresa são totalmente desfavorável, é sinal de que você realmente deveria pensar duas vezes antes de aceitar a proposta.

O entrevistador está disperso

Sua entrevista foi marcada para as 15h, mas você só foi chamado para a sala do entrevistador às 16h, com uma justificativa de que “o dia está tumultuado”. Ao longo da conversa, ele interrompe o raciocínio (seu ou dele mesmo) para checar o celular, o email ou mesmo para atender o chamado da secretária.

Obviamente as atenções não estão voltadas para a conversa e provavelmente o entrevistador não vai absorver grande parte das coisas que você falou a respeito de sua experiência profissional.  Em um primeiro momento, a impressão que ele passa é que não dá a devida atenção aos funcionários. Assim como você deve preocupar-se com sua postura, é preciso também avaliar com cuidado a linguagem corporal da pessoa que te entrevista, para começar a entender quem possivelmente será seu superior dentro de uma empresa.

Todos esses cuidados podem evitar com que você invista em uma carreira diferente da que havia imaginado. Então, boa sorte em sua entrevista e vá em busca de seu sucesso!

 

 

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close