Somos todos crianças

Somos todos crianças

Olá, meninas! Hoje apresentamos a vocês Luciana Cattony, fundadora do site Real Maternidade! Uma vez por mês ela estará aqui conosco, compartilhando as delícias e os desafios das mamães! 

Na semana da criança convido as mamães de plantão a fazerem uma reflexão. Afinal, para se ter crianças felizes, é bem importante que quem cuida delas esteja primeiramente feliz, não? Sabe aquele discurso do avião que diz: se você está acompanhada de uma criança, no caso de falta de oxigênio, você deve colocar a máscara primeiro em você e depois na criança? Pois é, bem assim…

A maternidade chega, nos apresenta um mundo novo, estranho, surreal, pesado pra caramba e cheio de descobertas maravilhosas e outras nem tanto… A gente se sente o Ó no início, acha que nunca mais vai ter a liberdade de volta. Tudo isso é punk, mas tenho aprendido que é nos momentos mais complicados que devemos nos cercar de pessoas do bem e que passam pelas mesmas angústias que a gente. É uma forma de dividir as experiências, aprender e aliviar um pouco a culpa, deixando de lado aquele sentimento de que “só com a gente é assim”.

Na real, na real, acredito que a maioria das mulheres passa pelas mesmas coisas, mas nem todo mundo gosta de compartilhar suas fragilidades; e ao contrário das crianças, fazemos questão de mostrar para a sociedade que está tudo bem, tudo sob controle e que somos mães incríveis! No meu ponto de vista, este comportamento chega a ser cruel pois culturalmente criamos uma realidade paralela e mulheres cada vez mais culpadas e infelizes.

É aí que afirmo que não é somente seu filho ou filha que precisa interagir e descobrir novos amiguinhos. Acredite: um contato maior com outras mães que estão passando por momentos semelhantes aos seus pode ser libertador! No meu caso, depois de 3 anos, estou tendo um contato mais próximo com outras mães da escolinha do meu filho e isso tem sido muito bom. A gente tem se encontrado com uma certa frequência e falamos da vida! Neste papo descobrimos que todas passam pelos mesmos perrengues, compartilhamos dicas e temos a certeza de que quando a gente está junto é tudo muito mais fácil! Rir da própria condição pode ser super divertido!

E diversão é o que não pode faltar! Você acredita que em um desses encontros decidimos fazer aulas de patinação? Como algumas já patinavam na infância, resolvemos arriscar uma volta aos patins e fomos literalmente cair de bunda e rir muito! Se você não leva jeito ou não gosta dos patins, arrisque-se em uma caminhada com as meninas, uma ida até a pracinha, ou até mesmo um cineminha… Você vai ver que vai voltar desses programas bem mais leve e animada 🙂

Luciana_Catonny_arquivo_pessoal

Olha só a gente “arrasando” nos patins… hahaha 🙂

Walt Disney afirmou “ adults are only kids grown up, anyway”, ou seja: adultos são apenas crianças crescidas, e sabe que concordo com ele? Não é só o meu pequeno que precisa da rodinha de amigos, dividir os brinquedos, se divertir e experimentar coisas novas. Meu filho me ensinou que tudo isso é fundamental na vida dele, mas sobretudo na minha e que dessa forma estou contribuindo também para a sua felicidade! E aí? Bora brincar? Eu empresto meus brinquedos, quem topa?

Um beijo e um viva às crianças!

Com carinho,

Luciana 🙂

Este conteúdo foi útil para você?

Luciana Cattony

Luciana Cattony

Real Maternidade

close