Vale a pena emprestar dinheiro para amigas?

Vale a pena emprestar dinheiro para amigas?

“Sou amiga da Maria há 13 anos. Sempre dividimos tudo e dinheiro nunca foi um assunto “problema” pra gente. O problema é que ela começou a gastar mais do que podia e passou a fazer algumas dívidas. Mesmo assim a gente continuava fazendo os nossos programas – baladas, jantares e happy hour. O negócio ficou feio mesmo quando ela ia, mas na hora de fechar a conta pedia para eu pagar. Nas primeiras vezes topava e assumia a parte dela, mesmo que ficasse pesado pra mim. Só que a Maria não se tocava e não pagava depois! Tentei uma conversa e disse que a situação estava fora de controle. Tivemos uma briga feia e nunca mais vi a cor de todo o dinheiro que emprestei. Depois dessa experiência não empresto dinheiro pra mais ninguém”, contou Marisa, de 23 anos.

Emprestar dinheiro é um assunto polêmico. Tem gente que acredita que vale a pena, só por ajudar a amiga. Já outras, dizem que isso é um absurdo e não aceitam. Realmente, é uma saia bem justa quando o assunto é empréstimo para pessoas queridas.

Temos que estar cientes de todas as consequências dessa ação para não nos decepcionarmos lá na frente. Se quiser se blindar disso, selecionamos as principais dicas para orientá-la num pedido de empréstimo.

Para decidir
Antes de decidir qualquer coisa é bom ter uma segunda opinião. Pergunte para alguém que ama e confia o que acha da situação. Pense também sobre o nível de confiança na pessoa que pretende emprestar a grana. Avalie se ela está realmente precisando ou se emprestar você pode acabar saindo prejudicada.

Se forem valores pequenos, vale uma conversa com a amiga – ver de que forma podem resolver esse assunto juntas. Mas se for um valor grande, pode ser importante firmar um acordo e pedir ajuda a um advogado. Explique a situação ao profissional e diga que acha necessário fazer um contrato de empréstimo. Tendo em mãos o acordo está assegurada dos seus direitos e lá na frente pode abrir um processo na justiça se não receber a devolução.

Precaução nunca é demais!
Essa é a parte mais dolorosa. É provável que ambas as partes estejam magoadas. Por isso, precisa estar pronta para qualquer tipo de consequência. Inclusive a de levar um calote de uma grande amiga sua. Ao aceitar deve considerar esta possibilidade de consequência. Você pode acabar perdendo o dinheiro e também a amiga.

Outro cuidado que deve ter é de não meter os pés pelas mãos. É louvável que queira ajudar a sua amiga com boa vontade, mas nem por isso deve se prejudicar. Antes de abrir a carteira saiba quanto pode emprestar. Lembre-se de seus planos e quais são as consequências de emprestar aquele dinheiro. Se não conseguir ajudar como gostaria, é preciso dizer não! Seja forte e fale isso abertamente para sua amiga.

Se escolher emprestar, ótimo! Mas considere a possibilidade de não receber o dinheiro de volta ou demorar a receber. Esteja preparada para essas situações e se organize para aquela falta de dinheiro. Primeiro empreste de bom coração. Se receber a grana de volta, maravilha! Em caso contrário, não fique decepcionada.

Valorize seu dinheiro
É ok sua amiga estar passar por um momento difícil. Agora mais do que nunca você precisa ajudá-la a se reerguer. Tenha uma conversa franca e explique qual é a sua forma de guardar dinheiro. Dando um bom exemplo e a alertando para o futuro, é possível que ela mude de postura. Pense nisso e passe seu conhecimento para frente!

O que você faria nessa hora?

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close