Vale a pena ter um carro?

Vale a pena ter um carro?

A ideia de ter um carro é maravilhosa. No momento de escolha só pensamos no nosso conforto e na nossa independência. Mesmo sendo dona do seu próprio veículo, pense bem antes de fechar o negócio. Assim que você tira o seu carro da loja são gastos sem fim, tanto que tem gente que compara os gastos com um carro com os de um filho! E vale a pena? Quais são as alternativas?

O aumento da venda dos carros aconteceu pelos incentivos fiscais do governo brasileiro. Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Aumotores (Fenabrave), esse aumento foi tão grande 2012 o Brasil bateu recordes de vendas. Se você não estava nesse grupo de compradores, pode ser que tenha se livrado de uma dívida e tanto…

Para dar uma noção e você começar a calcular, veja quais são os principais gastos num veículo: impostos, manutenção, seguro, combustível, estacionamento, além das parcelas e outros gastos. Além disso, o IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) voltou ao normal, a inflação também está alta e o combustível sofreu por um reajuste alto. Ponha tudo isso na ponta do lápis e veja se vale a pena mesmo!

O jornal Folha de S.Paulo produziu um estudo em que tiram a dúvida para os motoristas. “O custo anual para rodar aproximadamente 5.500 km com carro particular é de cerca de R$ 17.300. Isso quando o dono arca com combustível e todas as taxas, como inspeção, seguro e estacionamento. A depreciação do veículo também está inclusa – o Datafolha calcula que o carro perde 7% do valor ao ano”, segundo a publicação.

Faça os cálculos
O jornal possibilita para seus leitora uma calculadora online para fazer o balanço em cada caso. Claro que é muito mais confortável ter seu próprio carro, mas faça as contas com a ajuda do aplicativo e avalie o que é melhor no seu caso. Lembre-se que todo cálculo é baseado em pagamentos à vista. O valor pode ser ainda maior se comprar o carro a prazo. Não esqueça dos juros cobrados em cada prestação paga. Outro motivo para você pensar em uma outra saída.

As alternativas
A opção mais sugerida pelas publicações é a escolha do táxi, o que não beneficia o trânsito. Dependendo da distância e do uso, realmente vale mais a pena não só pelo lado financeiro, como também pela comodidade.

Os valores pagos estão tão altos e o trânsito tão caótico que muitas pessoas optam pela moto ou bicicleta como meio de transporte. Além de gastar menos gasolina, possibilita um trafego mais rápido. Mas nessas opções devemos ficar atentas pela segurança e falta de conforto no caminho.

A terceira opção de escolha pode ser transporte público, que possibilita fazer o mesmo trajeto de forma barata e cômoda, em partes. Se for preciso, pegue um táxi até determinado ponto, embarque num transporte público e siga viagem. Assim pode economizar muito mais. Porém, o que faz muitas pessoas desistirem, é a falta de conforto e de condições seguras nessa opção.

E você o que achou da ideia? Vale a pena ou não?

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close