Veja as propostas de Dilma e Aécio para as mulheres

Veja as propostas de Dilma e Aécio para as mulheres

As eleições presidenciais estão realmente em sua reta final e as opiniões a favor deste ou aquele partido parecem cada vez mais acirradas, basta gastar alguns minutos falando sobre política com as pessoas de seu convívio. Nos últimos dias, os dois debates promovidos pelas emissoras Bandeirantes e SBT foram marcados por mais ataques pessoais entre os dois lados do que em propostas em si. No último, no entanto, exibido pela Record, os dois candidatos dedicaram mais tempo para falarem sobre seus planos de governo.

Ainda assim, todo este turbilhão de informações pode não ter sido suficientes para consolidar a posição dos eleitores. Neste espaço não nos caberia indicar inclinações entre um candidato e outro, mas o que podemos fazer para ajudar a tomada de decisão de vocês (caso ainda estejam indecisas), é apresentar o que ambos propõem quanto às políticas voltadas para mulheres. Abaixo, seguem as propostas apresentadas por Dilma Rousseff e Aécio Neves, extraídas de seus planos de governo.

Aecio_Neves_Adauto_Nascimento_Shutterstock

Propostas de Aécio Neves (PSDB)

–  Criação do Plano Nacional de Políticas para as  Mulheres,  garantindo assim a transversalidade de gênero entre ministérios, colocando, de forma permanente e sistemática a perspectiva de gênero sobre toda a atuação  do governo federal.

– Resgate das políticas públicas para as mulheres, com a promoção de toda a potencialidade da rede de Proteção Social.

– Cumprimento dos Tratados, Acordos e Convenções dos organismos internacionais, assinados pelo Brasil, e demais mecanismos em casos de violação aos direitos humanos das mulheres;

– Fomento aos direitos de cidadania das meninas, mulheres e idosas, incentivando a criação de comitês comunitários municipais de mulheres comprometidas com o aperfeiçoamento da democracia, com a promoção da ética, da cidadania, de ações sociais e de combate à corrupção e de abusos econômicos.

– Estimulo à escola de tempo integral e à criação de creches para liberar a mulher para o trabalho e também para os estudos, otimizando os espaços  físicos para alfabetização de mulheres adultas.

– Fomento à capacitação de professores nas questões de gênero, raça-etnia e violência contra as mulheres, visando desconstruir preconceitos e estereótipos.

–  Ampliação da participação das mulheres em todos os escalões da  administração pública, observando os princípios da igualdade de  condições no preenchimento dos cargos.

– Estímulo a programas e ações voltadas à prevenção da gravidez precoce, adotando estratégias educativas de sensibilização de adolescentes e apoio integral nos casos de gestação e acompanhamento da mãe e da criança
até a idade de 05 anos, além de programas de atendimento à gravidez de risco, partos prematuros e prevenção da mortalidade materna.

–  Instituição de campanhas preventivas de atendimento ao câncer de colo de útero, de mama, de DST; atendimento especial às mulheres quando portadoras de doenças sexualmente transmissíveis; e combate à obesidade e desnutrição infantil.

– Promoção do atendimento integral à mulher e à criança vítima de violência, tornando a violência contra a mulher uma questão de saúde pública.

– Instituição, pelo SUS, do tratamento de correção estética, incluindo cirurgias plásticas para as mulheres vítimas de deformações oriundas de violência doméstica.

– Institucionalização da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, tornando-a um programa de Estado e não de Governo.

– Aperfeiçoamento da aplicação da legislação de combate à violência doméstica, em especial para proteger mulheres e crianças.

– Criação de Programa de Combate à Exploração Sexual, que atinja  mulheres, meninas e jovens e que atue eficazmente no Brasil e no exterior, inclusive com dotação para fazer o resgate de mulheres escravas sexuais no exterior.

Fonte: Programa de governo publicado no TSE.

Dilma_Rousseff_Valentina_Petrov_ShutterStock

Propostas de Dilma Rousseff (PT)

– Determinará que todos os programas e ações de seu governo continuem a respeitar e promover a igualdade entre mulheres e homens.

– Ampliará as políticas que possibilitem a autonomia econômica da mulher e igualdade no mundo do trabalho.

– No combate à violência contra a mulher, vai implementar às Casas da Mulher Brasileira em todo o país e investir em novas delegacias e centros de referência de atendimento.

– Fortalecer a Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, garantindo à mulher condições para uma vida com mais dignidade, autonomia e segurança.

– Aperfeiçoar programas de Saúde da Mulher que existem e desenvolver novas políticas específicas para mulheres de todas as idades e localidades, respeitando suas escolhas.

– Continuar desenvolvendo ações para que os cargos de comando nos órgãos públicos sejam ocupados por mulheres e homens.

– Ampliar o acesso e a assistência ao crédito das mulheres urbanas, rurais, indígenas quilombolas, das águas e florestas.

– Ampliar investimentos em projetos de infraestrutura, habitação e mobilidade que melhorem a vida das mulheres.

– Ampliar o número de creches e escolas em tempo integral, para mulheres que são mães possam trabalhar e continuar seus estudos.

– Desenvolvimento de programas que possibilitem a valorização do trabalho doméstico e estimulem a divisão das tarefas da casa entre homens e mulheres.

– Atuar para que as políticas de cultura, comunicação e a mídia contribuam para estimular mudanças e respeito mútuo nas relações entre homens e mulheres na sociedade.

– Combater o tráfico internacional de meninas e mulheres e realizar campanhas educacionais contra o assédio sexual no sistema de transporte urbano e rural.

– Garantir uma política de esporte e lazer para as mulheres.

Fonte: Programa de governo no site oficial da candidata.

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close