Você é autônoma? Confira o segredo para organizar suas finanças

Você é autônoma? Confira o segredo para organizar suas finanças

Se você é autônoma e não tem uma renda fixa todo mês, provavelmente já se perguntou como pode fazer para planejar a sua vida financeira. Mas organização e planejamento não são exclusivas para quem ganha um salário estabelecido todo mês!

A profissional autônoma é aquela pessoa que não vive sob o regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), ou seja, não tem carteira registrada, nem 13º e outros benefícios ofertados a um funcionário contratado. Por outro lado, ela não tem chefe, faz seus próprios horários e tem costuma ter maior contato com diversas pessoas da sua área.

Vários cargos podem se encaixar nessa categoria, considerada um pouco mais livre. Por isso mesmo há uma principal dificuldade: organizar a vida financeira, controlar os gastos e fazer uma economia, pensando em benefícios futuros. Mas não precisa se desesperar, porque é muito mais simples do que imagina.

Essas dicas que vamos mostrar também servem super bem para aquelas que recebem uma parte do salário de forma variável. Como dá para organizar as suas finanças quando você não tem certeza do que vai receber no mês que vem?

Veja os três passos a seguir e conquiste uma vida financeira tranquila e planejada:

Tenha uma planilha de gastos

Uma coisa é certa: para saber quanto dinheiro entra e quanto que sai todo mês (e para onde ele vai) é preciso marcar tudo! Escolha a forma que melhor se adapta para fazer isso, pode ser no bom e velho caderninho de notas, como também pode ser uma planilha moderna do Google Docs. Para os autônomos (e as autônomas) é primordial marcar todos os gastos, desde os pagamentos básicos de uma casa, até o cafezinho depois do almoço. Em apenas um mês é fácil identificar quais são seus maiores gastos, o que pode economizar mensalmente e separar uma parte da renda para futuros investimentos.

Para não ter que começar do zero agora, uma boa referência é o seu extrato completo no internet banking. Reserve algum tempo e separe todos os gastos por categorias, para entender bem como você costuma gastar o seu dinheiro.

Reserva para a vida

Segundo artigo de Jurandir Sell Macedo, consultor de Finanças Pessoais do banco Itaú e professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a autônoma deve ter uma reserva bem maior do que a de uma profissional em regime CLT. Faça as contas de gastos essenciais para o seu mês. A partir disso, tenha uma reserva seis vezes maior que esse valor. Esqueça este dinheiro e deixe-o render em uma aplicação segura com boa liquidez. Essa quantia servirá para possíveis futuras emergências.

Em paralelo, não se esqueça de pensar na aposentadoria e nos sonhos a longo prazo. Para isso, com a sua reserva feita, estipule quanto custarão os seus sonhos e reserve quantias mensais para poupar mensalmente.

Fora isso, como ninguém é de ferro, a autônoma também precisa de outra reserva para os momentos de lazer, como cinema, jantares, bares e baladas.

O segredo é construir estas reservas em paralelo, para sempre que você precisar do dinheiro, saiba bem de onde tirar, sem ter que mexer nos seus planos para a aposentadoria. Assim você consegue garantir que terá recursos tanto para diversão, quanto para emergências, sempre que houver necessidade.

Cartões de crédito

E como usar o cartão, se sou autônoma? Como você não recebe em uma única data combinada, acaba ganhando tudo picadinho. Por isso, no caso da autônoma é mais do que justificado andar com mais de um cartão de crédito, para você aproveitar as diferentes datas de vencimento.

Mas faça isso com consciência e tenha muito controle dos seus gastos, pois é fácil perder a noção e gastar mais do que pode. Uma recomendação é que você tenha três cartões de crédito com datas de vencimentos alternadas. Por exemplo, um cartão deve vencer no dia 10, outro no dia 20 e, outro, no dia 30. Fique atenta a todos os seus gastos em cada um deles e não extrapole!

Lembre-se que a indicação de especialistas é de evitar assumir dívidas superiores a 30% da sua renda. Por isso mesmo, procure pagar sempre o valor total da fatura, para fugir dos juros rotativos, que são altíssimos. Se precisar de ajuda com a questão do cartão de crédito, confira este guia que preparamos.

Você é autônoma? Se tiver alguma dica de como se organizar, conta pra gente!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

Dúvidas enviadas através desse formulário não serão respondidas individualmente por e-mail.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

carolinaruhman

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close