Você vai viver mais, como lidar com isso?

Você vai viver mais, como lidar com isso?

*Post patrocinado pela Caixa Seguradora

Se alguém fala em aposentadoria e você imagina o tema como uma realidade distante, que ainda não precisa pensar sobre o assunto, é melhor rever essa postura. Não dar credibilidade ao seu futuro pode te levar a não planejar a vida como ela merece. Só que não é apenas você que sofre com isso – economistas e psicólogos conhecem a nossa dificuldade de planejar o futuro.

Nós tendemos a subestimar o tempo ou o custo para realizar determinada tarefa. Por exemplo: você julga que gastará 40 minutos para produzir um texto, mas na realidade leva duas horas para concluir a tarefa. O grande problema é que costumamos ser reincidentes nesses julgamentos ruins. Se daqui a uma semana alguém lhe perguntar quanto tempo você leva para fazer o mesmo texto, você provavelmente vai responder 40 minutos, ainda que a experiência passada tenha tomado mais tempo do que o estimado.

O problema fica ainda maior quando olhamos para o nosso futuro. Se você encara sua renda como um meio de você arcar somente com as suas necessidades de hoje, o momento da aposentadoria está ficando em segundo plano. Subestimar o custo que você terá para arcar com as despesas do futuro pode sair caro – e muito mais do que você imagina.

A expectativa de vida do brasileiro tem aumentado cada vez mais. De acordo com dado do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ela subiu de 72,6 anos em 2008 para 75,2 anos em 2014. E, quanto mais vivemos, mais dinheiro precisamos guardar para esse futuro cada vez mais longevo.

Além disso, vale destacar o que precisa ser levado em conta dentro de um planejamento para viver o futuro com tranquilidade. Se as despesas com filhos tendem a cair, por outro lado os gastos com plano de saúde e remédios vão aumentar. Vale pensar também em quais atividades você gostaria de desenvolver para ocupar o tempo quando resolver encerrar a carreira. Muita gente tem a ilusão de acreditar que aproveitar o ócio é a melhor forma de viver a aposentadoria, mas essa euforia de “viver de férias” é passageira. Atividades prazerosas e que preencham a rotina são importantes para dar mais sentido para a vida.

Olhando tudo por esse prisma, dá para entender a importância da formação de uma previdência privada, não é mesmo? Se você contrata um plano de previdência hoje, é capaz de se organizar aos poucos para aproveitar a longevidade da melhor forma possível. Manter seu padrão de vida da forma como gostaria depende de cuidar do futuro com a prioridade que ele merece. Lembre-se da falácia do planejamento e não deixe que ela atrase o início da sua previdência privada!

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Foto: IStock

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close