10 passos para educar filhos autônomos e parceiros

10 passos para educar filhos autônomos e parceiros

*Priscila Lambach

Atualmente as pessoas estão compreendendo que é necessário administrar os conflitos, e não fugir deles. E que, ao educar os filhos, desenvolver a inteligência emocional é tão importante quanto a cognitiva. Mas o que estamos ensinando para os pequenos? Competir ou cooperar? Compartilhar ou reter?

Tenho certeza que estamos em um caminho positivo nesse sentido. Vejo no meu cotidiano crianças respeitosas, comunicativas, empáticas.

O respeito às diferenças me parece muito mais claro hoje do que quando eu estava na escola. Ao conversar com as novas gerações, há um discurso mais fundamentado e consistente sobre esse assunto. Fico feliz quando percebo que o que eles falam também se reflete na prática.

Acredito fortemente que queremos fazer parte da educação de crianças que sejam muito melhores do que nós. Que nos superem. Que tragam excelentes ideias para refletirmos juntos e aprender. A ideia é progredir, sempre.
Todos nós desejamos ser um bom exemplo em quem elas podem confiar. Da mesma forma que temos o interesse de ser um bom modelo, queremos também alimentar o bem.

As crianças entrarão em contato com diversos elementos desse mundão. Alguns serão positivos, outros nem tanto. E – felizmente – não estaremos com elas o tempo todo, ou seja, precisarão tomar decisões de forma autônoma e o que mais esperamos é que essa seja responsável. Por isso, vale a pena seguir os 10 passos a seguir.

1. Conheça seu filho

Cada um tem uma identidade, personalidade, jeitão de ser próprio. Nem sempre o que funciona para a filha da sua amiga, funciona para a sua. Nem o que deu certo para o mais velho, dará para o mais novo. Por isso, vale a regra básica de que a comunicação é o que/como o outro ouve, e não o que/como você fala.

2. Atenha-se aos fatos

Muitas vezes ficamos no: “e se”, “mas poderia”, “acho que deveria”, e nos esquecemos de ver o que está diante dos nossos olhos. Vamos focar no que temos, e não no que falta.

3. Esteja presente

Aqui, agora. Quando em relação com qualquer que seja a pessoa e contexto, esteja inteira. Não fique pensando no que tem para fazer depois, nem no que já aconteceu. Viva o momento presente.

4. Não julgue

É fácil falar quando se está de fora. Seja empática. Entre no universo, sintonize e compreenda a perspectiva do outro.

educar-filhos-autonomos

5. Ponha na balança

Atribua o peso necessário para cada situação. As vezes exageramos quando não precisava gastar tanta energia naquilo. É importante equilibrar.

6. Cuide de você

É impossível cuidar do outro com boa qualidade quando não estamos bem. Não é egoísmo pensar em seu próprio bem estar e saúde mental e física. Você é extremamente importante.

7. Amplie a sua rede de relacionamento

Não dá para fazer tudo sozinha. Recrute seus familiares, seus amigos. Os pais de amigos dos filhos também são ótimos e garantem uma boa rede apoio, seja para uma boa conversa, e inclusive para situações que saem do controle, como ficar presa no trânsito e não chegar a tempo para buscar o filho no colégio. Não faz mal nenhum pedir ajuda. E também se ofereça para tal. Dividir as responsabilidades faz com que todos fiquem mais leves.

8. Converse

E se posicione sempre que necessário. As crianças não têm bola de cristal, e precisam te compreender como ser humano. Que fica triste, tem seus dias ruins, e também é cheio de potencial. Compartilhe como foi seu dia, e não só espere que ela o diga.

9. Escute

A escuta ativa é fundamental. A criança percebe quando não está sendo de fato ouvida. Preste atenção nela, e também nos detalhes. O que não faz sentido num momento, pode ser precioso depois.

10. Seja autêntica

Você é você. Incrível como é. Com luz e sombra, é preciso sustentar essa. Sentindo-se confortável na própria pele, você pode tudo.

*Priscila Lambach é administradora de empresas e pedagoga. Fala sobre desenvolvimento humano e formação pessoal feitos com poucos recursos, de forma criativa e eficiente – desfazendo a ideia de que para educar bem é preciso investir muito dinheiro.
Email: contato@priscilalambach.com

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Priscila Lambach

Priscila Lambach

Nova perspectiva

close