4 sugestões para economizar com a chegada do primeiro filho

4 sugestões para economizar com a chegada do primeiro filho

Os sinais sobre a possibilidade de uma gravidez não lhe pareciam muito claros, afinal, você nunca teve um filho antes. Mas logo os exames confirmaram que o primeiro bebê vem ai e você está cheia de alegria! Junto à expectativa e ansiedade de uma mãe de primeira viagem, fica também uma certa insegurança quantos aos gastos que você terá daqui para frente.

Como as despesas vão aumentar, o ideal é economizar em tudo que puder. O dinheiro que gastaria comprando um sapato bacana que você viu em uma liquidação poderia ser usado para comprar roupinhas e fraldas para o bebê. Não entre em desespero! Você não precisa anular-se para dar uma vida confortável para sua criança, mas é bom que passe a ponderar seus gastos com mais cautela principalmente nesta fase inicial, até que você acostume-se com o impacto mensal dos gastos que terá com o bebê. Em outras palavras, segure as despesas até passar pelo período de adaptação.

Além disso, é possível adotar algumas pequenas estratégias que farão diferença em seu bolso. Confira algumas delas:

Contenha a afobação na hora das comprinhas para o bebê

Muitos sapatinhos, uma sacolada de roupinhas a cada vez que você passa pela vitrine de uma loja de bebês, excesso de acessórios e haja limite no cartão de crédito! Tente conter a afobação inicial para comprar tudo que vê bonitinho e fofinho. A emoção de saber que está esperando um filho e o prazer de imagina-lo usando tudo que você vê de interessante, com certeza podem fazer com que você gaste além da conta.

Lembre-se que nos primeiros meses a criança cresce muito rápido, portanto o tempo de uso das roupinhas e dos calçados é muito limitado. Se você tem planos de engravidar novamente em breve – muita gente não gosta deixar um espaço muito longo entre uma e outra gravidez, para que os filhos possam crescer juntos – guarde as roupinhas do primeiro para o segundo bebê. Pode ter certeza que terão muitas roupas novinhas a vai valer a pena reutiliza-las.

Amamentação

As fórmulas infantis podem ter uma série de nutrientes, mas nada melhor que o leite materno para a criança. Procure amamentar o bebê o máximo que for possível. Caso você tenha problemas com a amamentação, peça indicações para seu médico sobre fórmulas que são completas, mas com preços mais acessíveis. É importante que você busque essa orientação médica para não trocar as fórmulas mais caras por mais baratas, porém com prejuízo quanto aos nutrientes que a criança vai obter.

economia nas compras do primeiro filho

Chá de bebê

Não deixe de organizar um chá de bebê. Essa é uma excelente oportunidade para você arrecadar alguns acessórios básicos (como chupetas, mamadeiras, talheres infantis, etc), além de um bom estoque de fraldas, que representam uma grande fatia dos gastos com bebês.

Sempre que precisar reforçar a quantidade de fraldas em casa, procure compra-las em lojas atacadistas ou aproveitar promoções de supermercados e drogarias. Fique de olho nos encartes publicitários para não perder as datas promocionais.

Brinquedos, carrinho e cadeirinha

Estes itens encabeçam a parte dos produtos mais caros da lista. Quanto aos brinquedos, reflita bem antes de deixar-se levar pelas embalagens mais caras. Neste momento, é preciso que você dê preferência àqueles que irão estimular os sentidos da criança, o desenvolvimento da capacidade motora, mas nem sempre os produtos que cumprem essa função são os mais caros. Muitas vezes os bons e velhos brinquedinhos de madeira fazem isso muito melhor do que outros com funcionalidades eletrônicas, com o preço lá nas alturas.

Quanto ao carrinho e a cadeirinha, o importante é você verificar se os produtos atendem a todas as exigências do Inmetro. Mas de um modo geral, a variação de preço é muito grande, então vale a pena pesquisar muito antes de levar.

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close