5 ideias para uma dieta mais barata

5 ideias para uma dieta mais barata

Em tempos de crise econômica, a necessidade de sair do vermelho está à frente da mudança de hábitos alimentares e prática de exercícios em busca de uma vida saudável. De acordo com um estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 36,8% dos consumidores têm como prioridade neste ano, pagar todas as dívidas. Fazer exercícios físicos é a segunda meta mais citada (34,3%) e perder peso fica em quarto lugar (27,5%).

Mesmo estando em segundo plano, focar em levar a vida de forma mais saudável é uma ótima resolução para o ano todo, não é mesmo? Mas é preciso ficar de olho na inflação, que, em 2015, foi a responsável pela alta de 12,92% dos preços de alimentação no domicílio no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado pelo IBGE.

Segundo um novo levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), que acompanha o IPCA, os ingredientes do seu cardápio da dieta tendem a ficar mais caros no supermercado.

Controlar gastos ou fazer dieta? Se você souber se planejar e manter o foco, as duas metas podem ser cumpridas em 2016. Veja como:

1. Tenha um cardápio regrado

Antes de pensar em economizar com sua dieta, foque em como fazer isso de forma saudável. A consulta com um nutricionista é importante para determinar o melhor cardápio para você, sem restrições e sacrifícios de dietas malucas encontradas na internet.

Além disso, os ingredientes do seu cardápio serão sua lista de compras, além de se ater ao plano de levar uma vida mais saudável, você evita gastar além da conta no supermercado.

2. Encontre o melhor lugar para comprar frutas

Normalmente recomendadas para aquela fome que bate no intervalo entre as refeições, o preço das frutas subiu 15,23% nos últimos 12 meses, de acordo com o FecomercioSP.

Os supermercados costumam fazer promoções toda semana, acompanhe quais os dias mais baratos para comprar frutas, sempre comparando com os preços das feiras e dos sacolões.

dieta-mais-barata

 

3. Saiba a quantidade certeza de ingredientes para sua salada

A instituição apontou também o aumento nos preços dos itens para a salada. Em 12 meses a cebola e o tomate tiveram alta de 60,61% e 47,45% respectivamente. O repolho (32,27%), o alface (17,54%) e brócolis (15,66%) também vão estar mais caros no mercado.

Legumes e verduras também têm dias especiais de promoções nos supermercados, bons momentos para as compras. Mas cuidado para não comprar mais do que consome e acabar deixando os produtos estragarem, no intuito de aproveitar as promoções. Pensando nisso, calcule bem a quantidade certa que vai precisar para sua dieta.

4. Atenção na hora de escolher as carnes

Os preços do subgrupo carnes no índice chamou atenção dos pesquisadores do FecomercioSP e também de quem se dedica a uma dieta com base em proteína. A alta nesta categoria é de 12,48% nos últimos 12 meses. O filé-mignon teve o maior aumento, de 16,05%, seguido do fígado (15,15%) e contrafilé (13,6%).

As carnes com menos gordura, como patinho e alcatra não sofreram alterações de preços, de acordo com o índice. Mas atenção: isso não significa que elas estejam mais em conta.

Prefira comprar a carne vendida por quilo no açougue, pois aquelas que estão embaladas à venda nos mercados são mais caras.

Quem gosta do peixe no cardápio da proteína deve saber que a merluza (35,41%), cavalinha (33,64%), anchova (23,46%) e salmão (20,5%) tiveram os maiores aumentos nos preços. O valor nas peixarias ou mercados de peixes (nas cidades do litoral) costumam ser mais em conta, além de oferecer opções mais frescas, mas não deixe de comparar.

5. Dispense a academia, mas não deixe de se exercitar

Claro que além de manter bons hábitos alimentares, o corpo também precisa estar em movimento para perder peso e manter uma vida saudável. Mas se você pensou em se matricular na academia, planeje-se bem, pois em 2015 o preço da matrícula acompanhou a inflação (de 10,67%), com variação de 10,54%.

Há ainda a opção de praticar esportes de graça, ao ar livre. Subir escadarias, andar de bicicleta ou correr em parques na sua cidade é uma boa pedida para quem tem como meta praticar exercícios físicos em 2016, mas não pode gastar muito.

Gostou do nosso conteúdo? Então clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close