5 motivos que mostram por que sua carreira não te define

5 motivos que mostram por que sua carreira não te define

“O que você faz da vida?”. Quantas vezes você não ouviu essa pergunta em rodas de conversa? Ela é tão comum que nunca refletimos porque ela surge antes de questões como “O que você curte fazer?” ou “Quais são seus sonhos” – e até pode acontecer de as respostas a essas perguntas também estarem atreladas à carreira.

Conquistar o emprego dos sonhos não é fácil e, por isso, é natural que queiramos valorizar cada trecho desse caminho. Como não sentir vontade de bater no peito e, toda vez que perguntarem quem você é, responder com seu atual cargo e profissão? A sensação de realização é indescritível. O problema começa quando você passa a não se identificar mais com seu trabalho. Com isso, como sua identidade estava atrelada ao que você faz, surge uma confusão. Quem você é além do trabalho?

A resposta é: você é você. Apesar de ter se ligado ao seu cargo ou profissão, existem muitas outras facetas que precisam ser descobertas para que você não caia em uma crise de identidade nestes momentos. Por isso, reunimos 5 motivos que mostram porque sua carreira não te define. As informações são do site The Everygirl.

1) Porque ter um determinado cargo não é seu único sucesso

Trabalhar para uma empresa conhecida cai bem no currículo, mas não é a única coisa que você deveria almejar. O sucesso não é medido pelo emprego ou condições financeiras de alguém. Há muitas outras medidas que você pode considerar, como sua habilidade de fazer algo que realmente ama, de cuidar de quem te cerca e superar seus medos. Na verdade, a definição de sucesso varia tanto de pessoa para pessoa que é difícil adotar os parâmetros dos outros para si mesma.

carreira-nao-te-define

2) Porque suas verdades e valores são mais importantes

Não seria incrível não ser julgada por causa de sua profissão? Em uma roda de conversa onde, de cara, perguntam o que você faz da vida, é comum que já formem uma imagem de quem você é com base na resposta. Se fez Publicidade, é descolada. Se cursou Direito, é certinha. Sua profissão pode dar pistas sobre as coisas que você gosta, mas por que isso seria mais relevante do que outras informações? O que você ama, sonha e valoriza deveria vir antes. Pense bem: seus amigos verdadeiros e familiares não ligam para sua profissão ou o quanto você ganha – eles sabem que você deve valorizar sua felicidade antes de mais nada.

3) Porque você pode trocar de emprego a qualquer momento

Apesar de a vida ser cheia de incertezas, a maior parte de nós acredita ter controle sobre o que acontece. Hoje você pode se identificar como uma arquiteta workaholic, mas daqui a alguns anos pode desejar ir para o interior cultivar orgânicos. Não sabemos para onde nossas experiências nos levarão e como elas nos mudarão. Em suma, nada é permanente.

4) Porque isso é algo que você faz, não que você é

Além de ser conhecida – e reconhecida – pela sua carreira, você também pode ser lembrada por amar cachorros, ser baladeira, arrasar nos videogames, ser uma ótima mãe. Enfim, tudo que você admira ou valoriza faz parte de quem você é.

5) Porque as pessoas se lembrarão de você pela maneira que você as faz se sentir

O jeito que você decide tratar os outros e se expressar está mais ligado à sua identidade do que seus empregos. Quando falam sobre você, ou pensam em você, pode até surgir alguma menção à sua carreira, mas sua personalidade e caráter serão mais relevantes.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close