6 dicas para que os problemas financeiros não impactem sua saúde física e mental

6 dicas para que os problemas financeiros não impactem sua saúde física e mental

*Liv Gitahy

Quantas vezes você já se percebeu nervosa, estressada, aflita e angustiada por adversidades financeiras? Podem ser contas atrasadas, demissão inesperada, dívidas ou imprevistos de saúde que acabam consumindo grande parte do salário.

Pois é, muitas dessas situações trazem sentimentos e emoções negativas para a saúde, inclusive um ganho de peso por descontar essas sensações na comida, não é verdade? O desafio é conseguirmos seguir algumas dessas dicas para que essa fase não cause uma bola de neve.

1 – A comida nunca resolverá seus problemas

Por mais que instantaneamente o alimento possa dar prazer e amenizar a ansiedade, essa sensação é muito curta, rápida e na prática não resolve nada – muito pelo contrário, já que na maioria das vezes vem seguida de sentimento de culpa e fracasso, principalmente para quem se encontra em reeducação alimentar.

2 – Escreva uma lista de suas pendências e priorize-as

Ter uma visão clara da situação pela qual está passando e conseguir priorizar, ajuda na tomada de decisões de como conduzir cada adversidade, o que resolver primeiro e possíveis soluções para cada uma das questões levantadas.

3 – Organize seu orçamento

Separe o que são gastos fixos, indispensáveis e variáveis, para que consiga se planejar melhor para os meses futuros. Tendo um maior planejamento, a chance de sentir ansiedade diminui muito, pois já se sabe o que esperar para um determinado período.

4 – Faça uma consultoria financeira

Se o assunto finanças te deixa aterrorizada, o melhor a fazer é ter a ajuda de um profissional que pode auxiliar no planejamento financeiro pessoal e familiar. Nesse serviço, é importante receber orientações de atitudes no presente para ter um futuro tranquilo.

planejamento-financeiro

5 – Tenha um seguro

Estamos expostas a inúmeros fatores de riscos, desde um simples acidente com internação e dias sem poder trabalhar, até a descoberta de uma doença que por mais simples que possa ser, nos desestabiliza emocionalmente e financeiramente se não estivermos protegidas. Fazer um seguro de vida pode ser uma alternativa para garantir tranquilidade emocional para situações imprevisíveis e proteger o patrimônio.

6 – Tenha um ponto de equilíbrio

Além de toda atitude para colocar as finanças em dia, planejamentos e planilhas, é muito importante cuidar da saúde física, mental e espiritual. Seja realizando alguma atividade física, passeando com seu cachorro, lendo um livro ou assistindo filmes e seriados, dando risada em papos com amigos e familiares, indo ao parque e entrando em contato com a natureza ou ainda preparando uma refeição gostosa para si mesmo ou alguém especial. O importante é ter uma válvula de escape, de preferência que faça parte de uma vida saudável, para que mesmo durante períodos mais conturbados, a sua saúde não seja prejudicada.

Para mais informações sobre o tema artigo, me escrevam no liv.gitahy@gmail.com, será um prazer auxiliar no encontro desse equilíbrio.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Liv Gitahy

Liv Gitahy

Comer Consciente

close