7 livros infantis feministas para presentear no Dia das Crianças

7 livros infantis feministas para presentear no Dia das Crianças

Não importa o tamanho da crise, os pais sempre dão um jeitinho de apertar o orçamento e dar um presente de Dia das Crianças para a meninada. Uma pesquisa do SPC Brasil e da CNDL apontou que 75% dos brasileiros devem ir às compras na data, sendo o gasto médio de R$ 194. Porém, há uma opção mais barata e enriquecedora: livros. Melhor ainda se eles derem lições de empoderamento feminino, feminismo e tolerância para os pequenos. A seguir, confira algumas sugestões de livros infantis feministas para encantar e ensinar.

1) “Reinações de Narizinho”, de Monteiro Lobato

Em uma época onde apenas meninos protagonizavam clássicos infantis, o autor foi ousado para jogar o holofote sobre uma menina – aliás, uma boneca, que acabou roubando a cena. Em 1931. Questionadora e falante, Emília sempre coloca sua opinião e mostra para a leitora que ela pode ser dona de seus discursos e convicções.

2) “Tudo bem ser diferente”, de Todd Parr

Quem diria que assuntos que deixam adultos com os cabelos em pé, como separação dos pais, deficiências físicas, preconceitos e adoção, seriam tratados com tanta simplicidade na literatura infantil. A proposta deste livro é abordar a diversidade de um jeito divertido, com ilustrações coloridas e frases curtas e diretas.

livros-infantis-feministas-dia-das-criancas

3) “Até As Princesas Soltam Pum”, de Ilan Brenman

Como toda criança, Laura é uma garota muito curiosa. Ela se pega intrigada por uma questão, digamos, incomum: será que as princesas dos contos de fadas soltam pum? Para descobrir, ela recorre ao seu pai que, por sua vez, encontra a resposta no antigo “Livro Secreto das Princesas”. A lição que fica é que, se nem as princesas são perfeitas, por que nossas meninas deveriam perseguir a perfeição com tanto afinco?

4) “A Cinderela mudou de ideia”, de Nunila López Salamero, Myriam Cameros Sierra e Myriam de la Sierra Urquijo

Todos já conhecem seu destino: se casar com um príncipe, do jeito que está escrito no conto de fadas. O que ninguém esperava é que ela se sente sufocada, afinal, nunca planejou isso, apenas se submeteu. Felizmente, Cinderela conhece a fada do Chega!, que mostra que uma mulher pode ser e fazer muito mais do que lhe propõem.

5) “Eugênia e Os Robôs”, de Janaina Takitaka

A protagonista tem 11 anos e é apaixonada por mecânica e elétrica – seu quarto mais parece um cenário de filme de ficção científica do que um refúgio tradicional de uma pré-adolescente. Ela considera os seres humanos muito complexos e, se sentindo sozinha, decide criar seus próprios amigos. Sim, robôs. O livro mostra que a ciência é, sim, coisa de menina, e também aborda a questão dos complicados relacionamentos interpessoais que surgem nessa época da vida.

6) Histórias de ninar para garotas rebeldes, de Elena Favilli e Francesca Cavallo

O livro reúne 100 histórias que contam a vida de mulheres reais e extraordinárias que quebraram barreiras, como a artista Frida Kahlo, a rainha Elizabeth I e a tenista Serena Williams. As fábulas são contadas no estilo de conto de fadas, com direito a “Era uma vez” e tudo mais. Para completar, as ilustrações são feitas por artistas do mundo inteiro.

7) A princesa e a costureira, de Janaína Leslão

Assim que nasceu, a princesa Cíntia foi prometida em casamento para um príncipe do reino vizinho. Porém, contra todas as expectativas, ela se apaixona por Isthar, que é ninguém menos que a costureira de seu vestido de casamento. De um jeito delicado, a autora – que também é psicóloga – fala sobre a questão LGBT e orienta a família e escolas neste sentido.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close