7 ótimos motivos para não emprestar o cartão de crédito

7 ótimos motivos para não emprestar o cartão de crédito

Pedir e emprestar o cartão de crédito é um hábito razoavelmente comum entre os brasileiros. Segundo um levantamento recente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 26% dos brasileiros já pediram essa ajuda em algum momento da vida. A pesquisa foi feita com 601 pessoas de todo o Brasil, pertencentes a diversas classes sociais.

Porém, o que começa com a vontade de ajudar pode acabar em uma fria. A probabilidade de o amigo ou familiar não pagar o que deve e lhe deixar com a dívida é grande. Isso pode prejudicar tanto as finanças quanto o relacionamento das duas partes. Então, antes de ceder ao pedido, leia alguns motivos para ponderar se você realmente deve emprestar o cartão de crédito.

1. Emprestar o cartão de crédito é ainda pior do que emprestar dinheiro

Quando você empresta certa quantia, o combinado ficará entre vocês, sem a interferência de agentes financeiros e taxas de juros altas. No entanto, a dívida do cartão é muito mais agressiva. Neste empréstimo, existe o grande risco de a pessoa não pagar o que deve e você ter que bancar a fatura. Se não conseguir, terá que arcar com os juros estratosféricos de 332,4% ao ano, segundo levantamento do Banco Central. Se não pagar essa dívida, você ficará com o nome sujo.

2. Você pode precisar do seu limite

Sempre incentivamos nossas leitoras a preferirem compras à vista para conseguirem descontos e terem o orçamento mais controlado. Porém, eventualmente, você pode precisar passar algo no cartão de crédito e, bem nesse momento, descobrir que seu limite já foi todo usado por sua amiga (o). Caso isso aconteça, você terá que esperar todas as parcelas serem quitadas.

3. Pode existir um motivo obscuro por trás do pedido

Já parou para pensar o que aconteceu para essa pessoa lhe pedir o cartão de crédito? As possibilidades não são muito boas. Ela pode, por exemplo, ter se descontrolado e estourado o limite do próprio cartão. Ou, quem sabe, não tenha conseguido um cartão em seu nome por ter score de crédito baixo – entenda como isso funciona clicando aqui. A pesquisa do SPC Brasil e da CNDL apontou que 25% das pessoas que pediram o nome emprestado o fizeram por estarem como nome sujo. Fique de olho!

emprestar-cartao-de-credito

4. Você também estará emprestando seu nome

Se ela não lhe pagar o que deve, quem precisará arcar com o prejuízo é você. E, se você também não conseguir arcar com a dívida, é seu nome que estará em jogo. É a sua fatura que acumulará juros, seu score de crédito que acabará mais baixo e, na pior das hipóteses, é seu nome que acabará sujo.

5. Você pode acabar na malha fina

Grandes movimentações financeiras – que não sejam compatíveis com a sua renda declarada – podem chamar atenção da Receita Federal. Então, sobrará para você a tarefa de se justificar ao órgão – e comprovar o empréstimo pode dar muito trabalho.

6. Dependendo da situação, você não estará ajudando em nada

Na verdade, pode até atrapalhar. Imagine que esse amigo ou parente tem um problema de consumismo – e já estar em uma situação delicada por causa disso. Ao emprestar o cartão, você apenas dará, como diz a sabedoria popular, mais corda para essa pessoa se enforcar. O melhor a ser feito é negar o pedido e ter em mente que, na verdade, você também está fazendo isso pelo bem dela.

7. Talvez a pessoa nem precise, de fato

De acordo com a pesquisa, um dos principais motivos para alguém próximo pedir esse empréstimo é por não ter como pagar à vista roupas, calçados e acessórios que deseja. Aliás, esses são os produtos mais comprados por meio do empréstimo de cartão de crédito, alcançando 30% do total, seguido dos celulares (19%) e eletrônicos em geral (14%). Logo, as chances de não serem bens necessários e que a pessoa, de fato, precise com urgência, são grandes. Fique de olho para que você não seja usada apenas para satisfazer os desejos de consumo de outra pessoa!

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close