72% das mulheres preferem ter mais qualidade de vida do que dinheiro

72% das mulheres preferem ter mais qualidade de vida do que dinheiro

Viver em um mundo excessivamente competitivo pode levar à falsa ideia que a melhora do poder aquisitivo deve ser o principal objetivo de uma carreira. No entanto, o sucesso visto pela ótica feminina pode desmentir este paradigma, como mostra estudo feito em várias regiões do país pelo instituto de pesquisas online Opinion Box em parceria com o site Finanças Femininas. A pesquisa contou com uma base de mil mulheres.

74,4% das entrevistadas afirmaram preferir ter mais dinheiro do que tempo. Isso, no entanto, não significa que o dinheiro esteja acima de tudo. Quando a pergunta dada era se elas preferiam mais qualidade de vida ou dinheiro, uma vida com mais qualidade prevaleceu nas respostas, com 71,9% das escolhas.

Você também pode gostar: 
Maioria das pessoas no mundo não sabe o que fazer com o próprio dinheiro
Principal desafio financeiro das mulheres é fazer sobrar dinheiro ao fim do mês
77% das mulheres têm dificuldade para entender os investimentos

A forma como elas compreendem o sucesso explica bem a maneira de priorizar o dinheiro, mas sem deixar a qualidade de vida de lado. A pesquisa apontou que para 58% das entrevistadas, o sucesso representa encontrar equilíbrio entre a carreira e a família. A resposta seguinte foi ser realizada profissionalmente e reconhecida (18,9%). Apenas 10,3% das mulheres responderam que sucesso representa um cargo alto com um bom salário.

Infografico FF - Mulheres e Sucesso (1)

De um modo geral, essas interpretações de sucesso deixam muito claro que o dinheiro serve apenas como ponte para algo maior. O desafio vivido pela maior parte das mulheres – que além de conquistarem o espaço que desejam no mercado de trabalho ainda arcam com o excesso de funções no ambiente doméstico – faz com que este equilíbrio seja pretendido, porém distante da realidade feminina.

O momento não pede o acúmulo de papéis, mas sim a divisão. Já que fora de casa as mulheres desempenham papel fundamental para o orçamento doméstico –a pesquisa mostrou que somente 13,9% das entrevistadas não contribuem para o orçamento da família –é preciso que dentro do lar elas também contem com a divisão igualitária de tarefas.

Crédito da foto: Shutterstock
Arte: Nara De Stéfani

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close