A conta de luz está mais cara: veja 10 maneiras de economizar energia

A conta de luz está mais cara: veja 10 maneiras de economizar energia

A conta de luz ficará mais cara a partir de novembro. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou um aumento de 42,8% no valor cobrado pelo patamar 2 da bandeira vermelha – o nível mais alto de todos. Por isso, quando essa bandeira for acionada, a taxa extra cobrada passará de R$ 3,50 para R$ 5 a cada 100 kWh consumidos. A justificativa da Aneel para o reajuste é a falta de chuva, que tem aumentado o custo da geração de energia elétrica.

Outra mudança está no gatilho de acionamento das bandeiras – ou seja, o que precisa acontecer para que a Aneel mude a bandeira tarifária. Antes, ele acontecia de acordo com a previsão de chuva. Agora, também considerará os níveis dos reservatórios.

“A tendência é que tenhamos mais bandeiras vermelhas do que antes, pois os níveis dos reservatórios só têm baixado. Assim, a conta também ficará mais cara com maior frequência”, afirma Clauber Leite, pesquisador em energia do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). O especialista conta que, quando há pouca água nos reservatórios, o sistema também aciona termelétricas para gerar energia – e ela, por sua vez, é muito mais cara para ser produzida do que a gerada nas hidrelétricas.

A questão da bandeira independe do seu consumo. Porém, você pode adotar algumas atitudes para reduzir o valor da sua conta de luz, já que ela também é proporcional ao que você consome. Veja algumas a seguir.

1. Use um temporizador

Eles ligam e desligam aparelhos de acordo com o tempo que você programa. Por exemplo, se você usa uma sanduicheira todos os dias e sabe que precisa dela por apenas 10 minutos, basta configurar para que ela desligue após esse tempo. Isso evita que você esqueça o aparelho ligado, aumentando o consumo de energia. Apenas evite instalar temporizadores em aparelhos sensíveis a interrupções bruscas de energia, como computadores e TVs.

2. Cuidado com o chuveiro

Um banho longo e quentinho ao final do dia é uma delícia, mas ele pode deixar sua conta de luz bem salgada. Se você tem em casa a versão elétrica, cuide para reduzir o tempo debaixo d’água e, nos dias mais quentes, mude a temperatura para “verão” – a estratégia de apenas abrir mais o registro para esfriar a água não muda o consumo de energia.

3. Considere sensores de presença

Eles acendem as luzes apenas quando há alguém no ambiente. Assim, você não corre o risco de esquecer o interruptor ligado. Em uma simulação da Proteste com o uso em três lâmpadas de 23 W, o gasto caiu de R$ 81,21 para R$ 8,12 – R$ 73,09 a menos.

4. Substitua as lâmpadas

Trocar todas as unidades da casa de uma vez só pode sair bem caro, então, é melhor ser paciente. “Uma boa dica é fazer a substituição apenas quando a lâmpada antiga queimar e você, de fato, precisar da troca. Nesse caso, dê prioridade àquelas mais eficientes, como as de led, que hoje são mais acessíveis”, aconselha Leite.

conta-de-luz-economizar-energia

5. Prefira eletrodomésticos modernos

O selo Procel indica os aparelhos mais eficientes e que consomem menos energia, então, dê preferência àqueles com essa certificação. A dica para substituição é parecida com a das lâmpadas: caso o eletrodoméstico esteja merecendo aposentadoria e você precise de um novo, dê uma atenção especial aos novos que têm o selo Procel.

“Se não couber a troca, vale, por exemplo, abrir menos a geladeira”, pontua. A exceção fica para os eletrodomésticos muito antigos, como geladeiras que formam gelo – eles consomem muita energia e acabam dando prejuízo. Ah, e nada de secar calcinhas e meias atrás da geladeira, combinado? Isso também eleva o consumo de energia.

6. Aproveite a iluminação natural

Se você for reformar a casa, pense com carinho em instalar janelas maiores, blocos de vidro ou telhas transparentes em pontos estratégicos da casa. Além de economizar energia, você ainda ganhará bem-estar graças ao banho de luz natural diário.

7. Acumule roupa

A dica vale na hora de lavar ou passar. A máquina de lavar e o ferro consomem muita energia, então, ligá-los toda hora pode deixar a conta de luz mais salgada. Lave as peças quando a quantidade for suficiente para encher a máquina. Na hora de passar, deixe as peças mais leves por último – assim, você pode passá-las com o ferro desligado, mas ainda quente.

8. Desligue o modo stand-by

Ele pode ser prático, mas enquanto a luz dos eletrônicos estiver acesa, eles estarão consumindo energia. Desligue-os da tomada e religue apenas na hora de utilizá-los.

9. Evite benjamins e extensões

Use-as apenas quando necessário: esses aparatos são responsáveis por um desperdício de energia considerável.

10. Corrija possíveis fugas de energia

Se você é econômica, mas mesmo assim não entende porque a conta de luz vem tão alta, cuidado: pode ter uma fuga de energia na sua casa. Para descobrir, apague todas as luzes e desligue todos os aparelhos elétricos. Depois de alguns minutos, o medidor de luz deve ficar parado. Se ele continuar girando, sua casa pode ter algum problema de fiação que está causando a fuga. Chame um eletricista e dê um jeito nisso.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close