Como enfrentar períodos de crise?

Como enfrentar períodos de crise?

O fim do ano pode ser um período desagradável para muita gente. Nessa época, várias empresas fazem revisões de custos e é comum ver demissões acontecerem. É nessas horas que o famoso fundo de emergência do qual tanto falamos entra em jogo. Como já sabemos, o ideal é ter uma reserva de três a seis meses da renda líquida que você costumava ter, é uma forma de manter as contas em dia até que um novo emprego apareça.

Agora, se você não fez um fundo de emergência ou se já está desempregada há algum tempo, é melhor seguir algumas orientações para reduzir os gastos em casa. É uma fase difícil, com toda certeza, mas é preciso sempre ter em mente que tudo isso é temporário e que dias muito melhores estão por vir. Manter a motivação é fundamental para que você tenha energia para recomeçar. Com criatividade e paciência, é possível passar pelo sufoco!

Adequação do espaço

Se você paga aluguel, é hora de voltar a revisar os classificados e procurar as imobiliárias para pesquisar os preços. Avalie se é possível mudar-se para um imóvel mais barato. Caso você tenha filhos, não deixe de considerar essa possibilidade visando o espaço das crianças. Volto a lembrar que essas orientações são temporárias. Tempos difíceis requerem mudanças difíceis. Se você encontrar uma casa ou apartamento para alugar mais barato que o imóvel atual, porém menor, não hesite em ter essa conversa com a família. O mesmo vale se a opção for vender o imóvel e comprar outro mais modesto.

Os irmãos vão passar por um período de divisão de quartos, mas quando as coisas melhorarem, cada um volta a ter seu espaço. Passar por essa experiência não precisa ser um pesadelo, desde que a conversa com a família seja feita de forma madura e equilibrada, encarando o problema e evitando olhar para a situação como se fosse uma tragédia.

A vida financeira tem muito em comum com nossas relações pessoais. Relacionamentos de modo geral, seja com o namorado, amigos, familiares, sempre passam por altos e baixos. O mesmo princípio aplica-se ao nosso dinheiro. Existem épocas em que ele prefere ficar longe de nossas carteiras! Sofremos com isso, mas podemos nos adaptar até que possamos descobrir um modo dele voltar!

como enfrentar períodos de crise

Despesas alimentares

Se você tinha o hábito de comer fora de casa com frequência, é melhor não pensar nisso até que as coisas se ajeitem. Para você ter uma ideia de que essa conta não sai barata, o custo de comer fora de casa costuma subir mais que o dobro da inflação oficial do Brasil. No supermercado, deixe fora do carrinho as compras supérfluas (se tiver filhos pequenos, é melhor deixá-los em casa nesta hora!).

Leve os alimentos básicos e abuse da criatividade para variar os pratos em casa. Não esqueça de pesquisar os preços e fique de olhos nos panfletos de supermercado. Quando encontrar alguma oferta interessante, é bom guardar o anúncio para garantir o preço anunciado na hora da compra. Fique atenta ao noticiário econômico para saber quais são os produtos que estão ajudando a aumentar a inflação e faça o possível para evitá-los ou substituí-los.

Deixe o carro na garagem

Procure usar o carro somente para as coisas mais urgentes. Em seu cotidiano, procure resolver sua vida usando o transporte público. Melhor ainda se você morar perto de alguma estação de metrô. Para as tarefas mais corriqueiras e afazeres próximos de sua casa, opte pela caminhada ou mesmo por usar uma bicicleta. Além de economizar dinheiro, você mantem a forma!

Uso do celular

Manter um plano inadequado para a sua receita pode piorar a sua situação financeira desnecessariamente. Com a guerra que existe hoje entre as operadoras, o que não faltam são planos de acordo com seu padrão. Em todo caso, opte pelas alternativas mais baratas. Se você é o tipo de pessoa que fala muito ao telefone, que tal conhecer melhor o google voice e o skype? Procure usar mais as redes de wi-fi abertas do que o pacote de dados pago da sua operadora e faça o máximo possível para resolver seus assuntos por mensagens ou emails.

É hora de economizar, deixar a vida funcional e ter menos despesas. Quando um novo emprego chegar e as coisas ajustarem-se, você verá que alguns hábitos vão permanecer. Os períodos de escassez nos fazem valorizar coisas que pareciam banais.

 

E você, como controla suas despesas em períodos de dificuldade?

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close