Como montar um portfólio sem nunca ter tido um cliente

Como montar um portfólio sem nunca ter tido um cliente

Na hora de captar clientes ou procurar um emprego, um bom portfólio é fundamental. É por meio dele que você irá mostrar aquilo que é capaz de fazer e como pode contribuir para que aquela pessoa ou empresa alcance seus objetivos. Para quem é recém-formado ou está mudando de área de atuação, entretanto, pode ser muito desafiador convencer a outra parte de que realmente sabe o que está fazendo.

Uma dica nesse cenário: não se subestime. Não é porque você não teve uma experiência profissional anterior que não é boa no que faz. O mais importante é usar todas as ferramentas a seu dispor para mostrar isso para as outras pessoas. Confira, então, como montar um bom portfólio sem nunca ter tido clientes antes.

1) Reencontre seus projetos de faculdade

Se você é formada na área em que pretende atuar, seu ponto de partida ao montar o seu portfólio deve ser os projetos que desenvolveu durante a faculdade – ou em cursos, especializações e afins. Lembre-se de que você passou bons anos experimentando e descobrindo formas de fazer bem o seu trabalho. Por isso, eles podem ser ótimos exemplos daquilo que você pode fazer.

Procure projetos entre os seus arquivos e, se for necessário, faça algumas modificações para adequá-los ao tipo de trabalho que está buscando fechar agora.

2) Crie projetos por conta própria

Não é a falta de clientes que irá impedi-la de colocar a suas habilidades em prática. Sem demandas específicas de clientes guiando o seu trabalho, você poderá usar todo o seu conhecimento e criatividade para experimentar em projetos que realizará por conta própria para compor seu portfólio.

Para isso, pense primeiramente em quem é o seu cliente. Pode ser uma pessoa ou empresa que exista ou alguma que você tenha inventado. Estabeleça o objetivo do cliente e descubra como você pode ajudá-lo. Quanto mais detalhista você for nessa construção, mais satisfatório será o resultado.

Pode parecer “perda de tempo” à primeira vista, mas essa pode ser uma grande oportunidade para que você encontre futuros clientes. Crie projetos consistentes, que você tenha orgulho de mostrar para os outros.

portfolio_clientes_interna

3) Explore formatos

Hoje, o seu portfólio não precisa mais estar em um só lugar. Apesar de ainda ser essencial ter um espaço formal e organizado, dedicado apenas a expor os seus trabalhos, há também outros formados a serem explorados – e que podem dar bons resultados.

Use as redes sociais, por exemplo, para mostrar o que sabe fazer e atingir diferentes públicos. Um perfil no Instagram, por exemplo, pode funcionar bem como um portfólio. Você não precisa mostrar apenas projetos formais, mas conteúdos que, de alguma forma, destaquem os seus conhecimentos, habilidades e áreas de atuação.

Com informações do texto “How to build your portfolio when you don’t have any clients”, do The Every Girl.

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Mariana Ribeiro

Jornalista com sotaque e alma do interior. Longe das finanças, passa o tempo atrás de música brasileira, rolês baratos e ônibus vazios. Acredita que o mundo seria outro se as pessoas tentassem se ver.
Fale comigo! :) mariana@financasfemininas.com.br

close