Como organizar uma viagem internacional com dólar alto?

Como organizar uma viagem internacional com dólar alto?

A vida não está fácil para quem está com uma viagem internacional planejada. Com o agravamento da crise política após as denúncias da JBS contra o presidente Temer, o preço do dólar não tem dado trégua aos viajantes.

Em 18 de maio, um dia depois de o jornal “O Globo” publicar que o dono da empresa, Joesley Batista, havia gravado o presidente supostamente dando aval à compra do silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a moeda americana fechou o dia em R$ 3,38 na venda – valor que só não foi maior pela intervenção do Banco Central. No dia anterior, ela havia fechado em R$ 3,10. Desde então, sua trajetória tem andado bastante oscilante e na última sexta-feira ficou em R$ 3,30.

Diversos são os fatores que influenciam o comportamento da moeda, mas, no momento, as questões internas do País estão falando mais alto. Com a situação política ainda instável, é difícil ver a cotação da moeda cedendo no curto prazo. “Neste momento é muito difícil fazer previsões, pois são muitas as variáveis que podem influenciar o cenário cambial a qualquer momento, como as votações das reformas, investigações e delações da Lava Jato”, explica Felippe Matheus, diretor comercial da GME Câmbio.

O processo de queda da taxa básica de juros da economia, a Selic, é outro fator que pode influenciar a trajetória da moeda. Os juros menores remunerando os investimentos financeiros – unidos ao cenário de incertezas políticas -, afetam a tomada de decisões dos investidores estrangeiros. “O fluxo de entrada e saída de dólares do País também deixa a moeda mais instável”, explica o profissional. Entenda melhor aqui os efeitos da Selic na economia.

E como ficam os planos de viagem?

Para quem ainda não tem viagem marcada para o exterior, a melhor opção pode ser deixar esse plano para depois. “Se a viajante quer economizar, a sugestão seria escolher um destino onde o real é mais valorizado, pois não só o dólar mas outras moedas estão saindo caras para o bolso brasileiro”, explica Amanda Santiago, fundadora do Quanto Custa Viajar. Destinos nacionais também podem ser boas pedidas nesse momento.

Agora, se a viagem já estiver marcada ou não há possibilidade de mudar os planos, é preciso se prevenir para tentar minimizar os custos de compra de moeda. Confira as dicas:

dolar_alto_viagem_interna

Fique de olho na cotação

“É preciso acompanhar as cotações e buscar os melhores preços para comprar o dólar”, explica Amanda. Para isso, vale a pena fazer uso de ferramentas como a do UOL Economia e da Investing.com. Além disso, é importante pesquisar os valores cobrados pelas casas de câmbio em papel moeda e cartão pré-pago. Ferramentas como o Melhor Câmbio podem ajudá-la.

Leitura complementar

Planilha dos Sonhos

Planilha dos Sonhos

Ver mais

Compre aos poucos

A dica de ouro na compra de moedas estrangeiras é: compre aos poucos, explica Matheus. Por ser difícil prever seu comportamento, essa é a melhor maneira de tentar pagar “um valor médio” por elas.

Fuja do cartão de crédito

Usar o cartão de crédito em viagens internacionais já é pouco indicado, em tempos de moeda oscilante, então, nem se fala. “Na hora do fechamento da fatura, a cotação pode ser ainda mais alta do que no dia da compra”, explica Amanda. Na modalidade, ainda há cobrança de 6,38% de IOF. Nos cartões pré-pagos há a mesma cobrança de IOF, no entanto o valor da moeda é definido já na compra, por isso, não há surpresas. Financeiramente, explica Matheus, a melhor opção é a moeda em espécie.

Sabe exatamente quanto pode gastar?

Se você quer viajar, mas está com medo de o passeio não caber no bolso, esta ferramenta do Quanto Custa Viajar pode ajudar. No “Para Onde Viajar“, você insere o quanto pode gastar, quando pretende viajar, quanto tempo pretende ficar no local e recebe opções de roteiros que cabem no seu bolso. Assim, fica mais fácil começar o planejamento.

 

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Mariana Ribeiro

Jornalista com sotaque e alma do interior. Longe das finanças, passa o tempo atrás de música brasileira, rolês baratos e ônibus vazios. Acredita que o mundo seria outro se as pessoas tentassem se ver.
Fale comigo! :) mariana@financasfemininas.com.br

close