Como vão funcionar as LIGs?

Como vão funcionar as LIGs?

Quem se interessa por investimentos – principalmente os mais conservadores – deve ter ficado se perguntando como vai funcionar o novo investimento anunciado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, no último dia 20, em meio a uma série de medidas voltadas para o mercado de crédito. Bom, até agora não se sabe muito sobre as Letras Imobiliárias Garantidas (LIG), mas vamos falar um pouco mais sobre o que foi divulgado até agora.

Bom, a primeira coisa a saber é que o investimento foi criado para atrair mais investidores para o mercado de crédito imobiliário, tanto internos quanto externos. Para isso, o título foi anunciado com objetivo de ser uma aplicação conservadora. A este ponto você deve imaginar que conhece um investimento com este perfil, as Letras de Crédito Imobiliário (LCI). Este tipo de investimento já existente no mercado, é usado para financiar o mercado imobiliário. Como garantia, investimentos em LCI até R$ 250 mil são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Em outras palavras, em um cenário extremamente pessimista, em que o banco quebrar, seus investimentos até o limite deste valor são cobertos pelo FGC.

Pelo que foi anunciado pelo ministro Mantega, as LIGs terão uma garantia ainda maior. Além do investimento ser garantido pelo patrimônio do banco, a carteira imobiliária em que for feita o investimento ficará protegida em caso de quebra da instituição bancária. Garantindo mais segurança para quem investe, o governo espera que o volume de recursos no mercado de crédito imobiliário aumente, sendo assim, os financiamentos a longo prazo teriam mais segurança jurídica e ficariam mais baratos.

Outra característica da LIG é que o investimento tem isenção de Imposto de Renda para os títulos com vencimento acima de dois anos. Na LCI, em contrapartida, a isenção é garantida independente do prazo de vencimento do título.

Durante a apresentação do novo pacote de medidas para o mercado de crédito no Brasil, o ministro Guido Mantega referiu-se também às LIGs como Covered Bonds, que é como este tipo de investimento é conhecido no exterior. Por ser uma modalidade já adotada e conhecida em outros países, isso poderia facilitar a entrada de investidores externos, tendo em vista que o Brasil seria uma nova opção de investimento.

Letras imobiliárias garantidas

 

Rentabilidade

Essa é parte que mais nos interessa, não é mesmo? O problema é que ainda é cedo para saber como será a rentabilidade deste investimento. Por enquanto, o governo indicou os detalhes que descrevemos acima, porém este tipo de aplicação só deve de fato entrar no mercado depois de concluída a Medida Provisória a respeito do assunto.

Somente a partir daí poderemos saber se o investimento será popular ou restrito, se será oferecido como grande parte dos títulos conservadores, que oferecem opções pré e pós-fixadas e como será o retorno financeiro deste investimento em comparação a outras opções no mercado.

À medida que novas informações surgirem sobre o novo investimento, nós voltaremos a falar sobre o assunto aqui no Finanças Femininas!

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close