Compras parceladas: perigo!

Compras parceladas: perigo!

Meninas, se a suas economias têm um grande inimigo, ele tem um nome: compras parceladas. Não se enganem pensando que comprar aquela blusa linda em seis vezes sem juros é uma forma de conseguir levá-la pra casa sem sofrimento. Pois você compra, fica feliz, usa algumas vezes e depois continua pagando por ela por mais cinco meses. Ninguém merece!

Como você pode pensar em juntar algum dinheiro, se a sua fatura do cartão já começa todo mês sempre alta, carregando todas aquelas compras parceladas que você fez nos últimos meses? É impossível. E quando você vai olhar porque a conta veio tão alta, você percebe que ainda está pagando por itens que você talvez nem use mais.

A questão são as compras por impulso. Quando você olha o valor cheio de um sapato, por exemplo, ele pode parecer inacessível, mas ao olhar para as parcelas, a coisa muda de figura. O problema é que você acaba esquecendo de todas as outras parcelas que você ainda está pagando pela bolsa do mês, passado, a academia, e assim por diante. É assim que começa o descontrole financeiro. Quando você olha para o total de todas as suas compras, parece inviável.

E como lidar com isso então? A maneira que a gente mais gosta é se programar. Digamos que você quer comprar um novo smartphone. Ao invés de parcelar e pagar por aquilo pelos próximos 10 meses, economize um pouco todo mês e quando você for comprar, pague à vista. Sabe qual é a maior diferença aqui?

Os juros. Quando você usa os juros a seu favor, para economizar, eles trabalham para te ajudar, com pequenos rendimentos todo mês. Quando você usa eles contra, para parcelar, eles atrapalham, aumentando a sua dívida todo mês. Se você quiser comprar algo de R$ 1.000, por exemplo, e puder juntar R$ 100 todo mês, você não vai precisar de dez meses inteiros para chegar lá – com os juros te ajudando, você consegue juntar mais em menos tempo.

Agora, se você já está toda embananada, cheia de contas a pagar por compras que você parcelou no passado e ficou no vermelho no banco, veja como você pode melhorar a sua situação. Se você entrou no cheque especial ou está na dívida do cartão de crédito, uma ideia é pegar um empréstimo pessoal no seu banco para pagar tudo. Os juros cobrados no crédito pessoal são bem menores do que os do cheque especial ou do cartão. Assim, pelo menos a sua dívida cresce mais devagar.

Por isso, poupe e deixe esse dinheiro rendendo na sua conta. No lugar de antecipar desejos, você consegue alcançar seus sonhos de uma maneira mais fácil. E com um bônus – enquanto você poupa, você se coloca para pensar se você quer realmente aquela calça, aquela TV nova, o que for. O seu dinheiro é suado e merecido – procure gastar com algo que for valer à pena!

Vocês costumam parcelar tudo? Conseguem poupar para alcançar seus sonhos? Contem nos comentários!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

carolinaruhman

Carol Sandler

Fundadora e CEO do site, coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015). É também palestrante sobre finanças para mulheres e empreendedorismo feminino e palestrou no TEDxSP

close