Confira dicas para definir a escola de seus filhos

Confira dicas para definir a escola de seus filhos

A escola de nossos filhos é a extensão da casa. Justamente por isso é preciso ter muita atenção a vários fatores antes de bater o martelo quanto à matrícula. Os critérios para definir a escolha vão depender da idade de seus filhos, a personalidade dele e os valores que você prioriza.

Independente do que te motiva a fazer a escolha, tenha sempre em mente que não existe “a melhor” escola, cada uma das instituições traçam suas linhas de aprendizagem com focos variados. Fazer das tripas coração para pagar a escola mais cara para seus filhos pode ser um tiro no pé, caso a instituição não corresponda ao perfil deles. A melhor maneira de saber se a opção foi acertada é avaliando a aceitação e o desempenho de seu filho no local.

Para te ajudar a definir parâmetros para a escolha, vamos te dar algumas dicas de acordo com cada período da vida escolar.

Pré-escola

Esta é uma fase da vida em que seus filhos precisam de muita atenção e cuidado redobrado. Se seus filhos fazem arte e ficam cheios de energia quando estão em casa, imagina o que pode acontecer quando eles estão rodeados de coleguinhas! Antes de fazer a matrícula, faça uma visita surpresa, em horário de aula, para saber como os professores lidam com as crianças pequenas.

Como estão em uma fase mais levadinha, é importante que você avalie se a quantidade de profissionais é suficiente para que seus filhos fiquem bem cuidados. Avalie com cuidado as dependências da escola para saber se o ambiente é colorido e atrativo para estimular o aprendizado e a curiosidade da criança. Além disso, observe as condições de segurança, principalmente nos pátios e parquinhos.

saiba onde matricular seu filho

Ensino fundamental

A partir de agora seus filhos vão passar mais tempo em sala de aula, com atividades mais objetivas e não somente recreativas. Por isso, antes de mais nada, é preciso observar as condições de conforto. Conheça bem as instalações, avalie se as carteiras são confortáveis, a luminosidade do ambiente e toda a acústica do espaço.

Outro fator que pode parecer detalhe, mas que não pode passar batido na avaliação, é a existência de escaninhos. A partir de certa idade as tarefas aumentam em todas as disciplinas e é preciso que as crianças tenham um espaço para guardar o material na própria escola. Isso vai evitar que elas voltem para casa com excesso de peso na mochila e também vão ajudá-las a serem organizadas desde cedo.

Tanto a infância quanto à adolescência são épocas complicadas porque ainda falta maturidade para lidar com muitas questões, o que pode levar a situações de bullying. Observe bem de perto o comportamento dos seus filhos, principalmente durante os primeiros meses em uma escola nova. Acompanhe as notas, mantenha o diálogo. Se eles tiverem alguma mudança brusca de comportamento ou estiverem relutantes em conversar sobre algum aborrecimento, procure os orientadores e psicólogos da instituição para entender mais à fundo o que está acontecendo.

Ensino Médio

Aqui é muito importante que essa escolha seja feita em conjunto. Converse com seus filhos, avalie bem o perfil deles e analise quais são as características que facilitam o aprendizado. Alguns adolescentes sentem-se mais seguros quando estão nas escolas mais focadas na preparação para o vestibular, outros não lidam tão bem com o estresse dessa época e conseguem assimilar melhor os conteúdos com outras propostas de ensino.

É interessante também que a instituição tenha um bom espaço para atividades físicas, com quadras para esportes variados e opções de atividades extracurriculares. Este é um período em que o adolescente precisa de bom equilíbrio entre a concentração para os estudos e as atividades que lhe ajudem a aliviar o estresse.

como escolher a escola dos filhos

Mudanças repentinas

Não são raros os casos de mudanças de escola por dificuldades financeiras. Se você precisar matricular seus filhos em uma escola mais barata, observe alguns cuidados nessa transição. O mais provável é que você encontre uma outra instituição que ofereça boa infraestrutura a seus filhos, mas toda mudança traz um impacto, principalmente quando o motivo para a troca não parte da criança ou do adolescente.

Converse, seja franca, explique as razões para a troca e faça o maior esforço possível para preservar os laços mais fortes criados por seus filhos na escola que ele irá deixar. Mantenha contato com os pais dos amigos mais próximos, convide as crianças para visitar seus filhos e permita que eles também visitem os amigos. Estimule-os a criar novos laços, motive-os a enxergar a transição com bons olhos.

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close