Saiba quais foram os principais investimentos de 2014

Saiba quais foram os principais investimentos de 2014

Em um ano em que a turbulência predominou no cenário econômico, quem optou pelo conservadorismo se deu melhor em termos de rentabilidade. O ano de 2014 vai embora deixando uma combinação de fatores que mexeram na economia brasileira de um modo bastante negativo, mas agora é tempo de fazer um balanço de tudo que passou para avaliar as opções que apareceram como mais assertivas e aquelas que deram errado. Este panorama pode nos ajudar a vislumbrar o que podemos esperar de 2015.

O jornal Valor Econômico trouxe um apanhado dos investimentos que foram destaque no ano que passou e um dos destaques não é de surpreender: em tempos de alta de juros, se deu melhor quem escolheu aplicações financeiras que acompanham o Certificado de Depósito Interbancário (CDI), ou seja, aquelas que seguem o mesmo patamar da taxa básica de juros do país. No ano,  o CDI acumulou alta de 10,81%, um resultado muito bom levando em consideração que a inflação está cravada no teto estabelecido pelo governo federal, na casa de 6,5%.

Os juros altos tem sido o mecanismo utilizado pelo governo para tentar frear a inflação, por isso o resultado mais vantajoso para quem escolhe aplicações que acompanhem a taxa de juros. De acordo com o levantamento feito pelo jornal, entre os investimentos de renda fixa que acompanham o CDI, As Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) foram as melhores opções, tendo em vista que são aplicações isentas de imposto de renda.

o que é mais importante: tempo ou dinheiro?

O jornal destaca ainda que se deu bem quem aportou investimentos em moeda americana, tendo em vista que o dólar acumulou ganhos expressivos de 12,84%. A moeda valorizou-se com a recuperação da ec0nomia americana, a desaceleração do crescimento da China, resultados econômicos modestos na Europa e Japão, além de fatores que geraram receio de investimentos mais arriscados, como as crises de Ucrânia e Argentina e os conflitos políticos na Rússia. Ao contrário do que previam especialistas, que apontavam o dólar no patamar de R$ 2,44 ao final do ano, a moeda chegou aos R$ 2,70. Para 2015, ainda não há indicação de desvalorização do dólar.

As eleições, o cenário de baixo crescimento e de falta de confiança dos empresários tiraram o brilho da Bolsa de Valores neste ano. Como cereja do bolo em um ano com resultados amargos, as ações da Petrobrás tiveram forte desvalorização com os escândalos de corrupção apontados ao longo da operação Lava-Jato.A baixa nos papeis da empresa chegou a 37%. O Ibovespa, que é o principal índice da bolsa, terminou o ano com queda de 2,91%. Outro destaque negativo em termos de rentabilidade são as ações da Vale, que também acumula queda de 37% com os preços baixos do minério, dentre outros fatores que desfavorecem a indústria siderúrgica.

Ainda é cedo para traçar um cenário mais seguro, mas se a nova equipe econômica do governo – que traz um histórico diferente quanto à conduta nas decisões políticas  – for aprovada pelos empresários, o aumento de credibilidade pode proporcionar um ano mais positivo para a bolsa. Enquanto ainda não há perspectivas de aumento do crescimento e mais estabilidade, as aplicações conservadoras continuam como melhores opções para quem quer investir.

 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close