Conheça a estratégia que vai te ajudar a controlar gastos com roupas

Conheça a estratégia que vai te ajudar a controlar gastos com roupas

*Carolina Camocardi

Controlar gastos com roupas não é apenas uma questão de economizar, mas também de autoconhecimento. Por exemplo, você realmente sabe do que gosta ou não gosta? Será que é tão simples assim? Somos livres para saber do que gostamos? Será que nos conhecemos o suficiente para entender de onde vem nosso gostar?

Gostar é achar agradável, é apreciar. Quando gostamos de alguma coisa, temos essa sensação de prazer e julgamos ser bom. Quando vamos às compras, achamos que gostamos de um monte de coisas. Enchemos o carrinho de compras e sem pensar muito estamos no provador, de frente ao espelho do gosto, não gosto. É o momento em que o tempo para. As horas viram minutos e ficamos distantes da realidade.

Esse é um comportamento padrão, mas que por diversas vezes acaba nos levando a problemas sérios, tanto financeiros, quanto de autoimagem. Esses dois universos estão completamente ligados. Por muitas vezes, para sustentar uma imagem, acabamos destruindo o limite do cartão de crédito. E como uma saída, podemos observar nossos gostos na tentativa de reduzir gastos e nos conhecer melhor.

Por que entender os seus gostos ajuda a controlar gastos

Podemos não ter consciência do porquê gostamos de algo, mas internamente temos a resposta. Quantas vezes nos olhamos no espelho e sentimos lá dentro uma estranheza? Podemos não entender o que está acontecendo, mas sabemos que algo não se encaixa, como se fosse um quebra-cabeça em que uma peça não acopla na outra. Neste momento é o seu eu que está falando: “Não tem harmonia, equilíbrio; tira isso”! É um pedido de ajuda, uma sirene que apita: “Socorro!”.

Na maioria das vezes, nem escutamos nossos pedidos internos, muitos nem sabem que eles existem e assim, pouco a pouco, vamos construindo uma casca de alguém que não somos. Até que um dia a máscara fica tão pesada que cai.

controlar-gastos-roupas

A forma mais fácil e eficiente de quebrar essa casca é nos conhecermos realmente. Tendo consciência de quem somos, nossa imagem é apenas um reflexo do que vivenciamos internamente. Em tese, parece fácil. Mas o trabalho de autoconhecimento é constante, diário e lento.

Então, use todo tempo diante do espelho, nesses minutos infinitos dentro do provador para reconhecer essa estranheza. Quando se experimenta uma roupa, também tem uma experiência interna acontecendo, ela pode ser boa ou ruim, vai depender do quão aberta você está neste momento.

A lógica é fácil: quando veste algo, olha no espelho e se sente bem, separe na pilha do “gosto”. Já quando o sentimento é de estranheza, nem pense duas vezes, não arranje desculpas. Seu “eu” interno está dizendo não.

Depois com a pilha do “gosto” entra uma fase de análise financeira, valor da peça, vida útil e necessidade. Esse é um cálculo rápido para não desestabilizar o orçamento do mês e ao mesmo tempo um exercício simples de autoconhecimento.

Quando nos conhecemos, sabemos o que se encaixa; os gostos se tornam orgânicos. Faz parte de quem somos e conseguimos com segurança carregar qualquer imagem, porque ela é verdadeira.

Os nossos gostos sempre têm uma fonte, seja ela interna ou externa. Basta saber filtrar com coerência a porcentagem de cada uma para não cair na ardilosa armadilha da tendência – assunto do próximo mês.

*Carolina Camocardi é personal stylist e trabalha com o conceito da imagem consciente. Desenvolve consultorias personalizadas com foco no autoconhecimento da própria imagem, desconstrução de paradigmas e reorganização visual e conceitos. 

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Carol Camocardi

Carol Camocardi

close