Conheça melhor os títulos do Tesouro Direto

Conheça melhor os títulos do Tesouro Direto

Você certamente já ouviu falar no investimento em títulos do Tesouro Direto. Se você já deu uma pesquisada sobre o assunto, pode ter ficado um pouco confusa com as denominações que são dadas aos diferentes títulos ofertados pelo Tesouro Nacional, a famosa “sopa de letrinhas”.

Por ser um investimento bem conservador, com boa liquidez e sem a necessidade de um patrimônio alto para começar a investir (você pode comprar a partir de R$ 30, desde que este valor não seja 10% inferior ao preço de um título), O Tesouro Direto atrai muita gente e pode ser a porta de entrada para quem quer entender mais sobre investimentos.

Se este é o seu caso, nós vamos falar sucintamente sobre os títulos que são oferecidos pelo Tesouro Nacional. Caso queira se aprofundar nos detalhes e entender melhor a metodologia de cálculo de cada um deles, é só clicar aqui.

Antes de mais nada, vale explicar que os títulos do Tesouro são divididos em duas modalidades: os pré-fixados e os pós-fixados. As LTN e as NTN-F tem valores pré-fixados, ou seja, a investidora sabe qual a rentabilidade que terá no resgate do título já no momento da compra. São ideais para quem acha que a taxa prefixada será maior do que a taxa básica de juros da economia.

As NTN-B Principal, NTN-B, LFT e NTN-C fazem parte dos títulos pós-fixados, ou seja, a rentabilidade flutua de acordo com um determinado índice (que pode variar de acordo com o título) e a taxa definida no momento da compra.

LTN (Letras do Tesouro Nacional)

Essas aqui são as mais simples de entender. Por um título pré-fixado, a rentabilidade é definida no momento da compra. Você faz a aplicação e resgata o valor que pagou, acrescido do rendimento pré-estabelecido, no dia do vencimento do título.

NTN-F (Notas do Tesouro Nacional – Série F)

São títulos igualmente pré-fixados, mas ao contrário do primeiro, a investidora recebe a cada semestre um cupom com os juros de rentabilidade do título. Na data de vencimento, resgata o valor investido somado à rentabilidade. Essa forma de distribuição dos juros dá mais liquidez ao título e possibilita reinvestimentos.

conheça os títulos do Tesouro Direto

NTN-B Principal (Notas do Tesouro Nacional – série B Principal)

Este título é pós-fixado e indexado ao IPCA, que é a inflação oficial do país, medida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O rendimento é calculado com base na inflação mais uma taxa de juros definida no momento da compra. Isso permite que a compradora se proteja das flutuações do IPCA. São títulos com prazo de vencimento mais longos, alguns inclusive para 2035, ideal para quem pensa em rendimentos para médio e longo prazo, como aposentadoria, compra de imóvel, etc. Neste caso, a investidora resgata o valor aplicado com o acréscimo da rentabilidade na data do vencimento do título.

NTN-B (Notas do Tesouro Nacional – Série B)

Também indexado ao IPCA e com o mesmo cálculo de rendimento do título acima, o NTN-B tem a diferença que a investidora recebe o rendimento ao longo do investimento. O prazo de vencimento também costuma ser extenso, alguns para 2045, mas o rendimento é repassado à investidora semestralmente, através de cupons. Na data do vencimento, resgata o que investiu, além de um percentual de rentabilidade.

LFT (Letras Financeiras do Tesouro)

É título considerado principal substituto da poupança, por ser o mais conservador de todos. É pós-fixado e indexado à Selic, a taxa básica de juros do país. Como as projeções para a Selic são anunciadas periodicamente, a investidora pode resgatar o título antes da data de vencimento e evitar perdas. De um modo geral, o pagamento é simples. Na data de resgate ela recebe de volta o dinheiro investido com o acréscimo da rentabilidade.

NTN-C (Notas do Tesouro Nacional – Série C)

Funciona como o NTN-B, com a diferença de que o título é indexado ao IGP-M, que é um índice inflacionário medido pela Fundação Getúlio Vargas. No mais, as regras para pagamento e resgate, além da distribuição da rentabilidade a cada semestre, são as mesmas aplicadas ao NTN-B.

E agora, animada para começar a investir no Tesouro Direto? Avalie qual das opções atende ao seu perfil e bons investimentos!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close