Dicas de investimento com perfis variados

Dicas de investimento com perfis variados

Nos últimos dias falamos bastante sobre contenção de gastos, organização de orçamento, mas hoje vamos tratar de algo ainda mais interessante: dinheiro no bolso! Quem já amadureceu bem a ideia de aplicar o dinheiro em um bom investimento, já deve ter uma noção sobre qual perfil se encaixa melhor.

Para aquelas que ainda não tem muita certeza sobre a melhor maneira de direcionar a grana, vamos dar alguns exemplos de aplicações, de acordo com a personalidade de cada uma!

Conservadora

Faz parte dessa turma a mulher que é capaz de perder todos os cabelos com a possibilidade de perder o dinheiro que investiu! A ideia aqui é preservar o patrimônio, sem arriscar-se demais. Muitas vezes a conservadora opta por investimentos que dão o mínimo de retorno. Só que para ela o baixo risco paga qualquer diferença em ganhos. Ainda que o retorno seja insignificante, ela tem a garantia de que o dinheiro não vai simplesmente evaporar, como pode acontecer para aquelas que preferem optar por caminhos mais ousados.

Neste caso, os investimentos mais indicados para este perfil são os de renda fixa. São mais estáveis e podem dar bons retornos, se forem bem avaliados periodicamente. Na verdade, uma boa indicação é procurar um fundo de renda fixa, onde o dinheiro fica distribuído em investimentos distintos, por exemplo o Tesouro e os CDBs. Assim, quem estiver responsável por gerir o fundo é que vai definir como distribuir o dinheiro na aplicação que estiver mais interessante.

Aquelas que gostam de manter o dinheiro somente na caderneta de poupança deveriam avaliar a possibilidade. Com a inflação alta, a rentabilidade da poupança fica muito próxima da alta dos preços, o que significa que não traz muitos ganhos.

qual o melhor investimento para o meu perfil

Moderada

Aqui é o meio termo. A mulher que tem perfil de investimento moderado gosta de ter a seguranças das aplicações conservadoras, mas também não quer perder as oportunidades de ganhar a mais se algum ativo estiver interessante no mercado de renda variável.

Quem se enquadra neste perfil tem chances de ter bons resultados com os chamados fundos multimercados. Como o próprio nome diz, aqui a carteira de investimento é montada com ativos muito variados (previdência, títulos públicos, ações, entre outros).

Não é preciso nem dizer da confiança que é preciso ter na hora de escolher quem vai administrar seu fundo. Este especialista vai fazer a análise de mercado para definir quais aplicações vão trazer retornos melhores. Como parte do fundo será formada por recursos mais voláteis, como as ações da bolsa, é importante que a investidora tenha a ciência de que pode ter alguns prejuízos e encarar isso com naturalidade.

Se essa opção te agrada, lembre-se que, mesmo não sendo especialista no assunto, você precisa estar sempre em contato com quem está administrando o fundo, para entender bem como seu dinheiro está sendo aplicado. O ideal é que você contrate uma pessoa tão competente quanto paciente, para que todas as dúvidas sejam sanadas.

qual o seu perfil de investimento

Agressiva

As investidoras com este perfil normalmente não gostam muito da palavra medo. E para se dar bem aqui é preciso mesmo deixar esse sentimento de lado. Toda essa disposição tem um preço: alto conhecimento. Afinal de contas, já que é para apostar todas as fichas, é bom fazer tudo que for possível para que a estratégia dê certo.

Nestes casos, a pessoa se dispõe a colocar grande parte dos recursos de investimento e renda variável, como o mercado de ações e câmbio. O ideal é que esse tipo de investimento não seja feito visando curto prazo, tendo em vista que as perdas podem ser maiores. Por exemplo, se você compra hoje uma ação da Petrobrás e conta com um retorno de 50% do que aplicou em um período de seis meses, a ação pode simplesmente ir despencando de valor neste período e você perder tudo que investiu.

Agora, se a projeção for retirar o dinheiro aplicado em ações da estatal daqui a dez anos, essa oscilação para baixo em um período de seis meses não te deixarão preocupada, já que é longo o prazo para que a conjuntura econômica mude e reverta os resultados da empresa.

Investir em renda variável significa ter nervos de aço para não se desestruturar com o sobe e desce do mercado. Já considerando a hipótese de perdas, não é recomendável aplicar uma quantia que seja de extrema necessidade para você ou sua família.

E agora, já decidiu em qual perfil se encaixa melhor?

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close