Disney: levar ou não uma criança pequena?

Disney: levar ou não uma criança pequena?

Olá, meninas! Têm filhos pequenos e está pensando se faz ou não aquela famosa viagem em família para a Disney? Luciana Cattony, do Real Maternidade, pondera alguns aspectos sobre essa decisão!

A decisão de levar ou não uma criança pequena à Disney é digamos, um pouco polêmica. Até porque, com o dólar super valorizado, essa viagem não vai sair uma “pechincha” e pode onerar bastante o seu orçamento. Portanto é necessária uma reflexão cuidadosa sobre o tema pois o que a princípio poderia ser o sonho da família, pode se transformar em uma série de imprevistos se não houver um planejamento adequado.

Se você perguntar por aí se deve levar sua criança pequena à Disney, os mais variados palpites vão surgir e, na maioria das vezes, baseados nas vivências e experiências de cada palpiteiro. Mas como as mães já são escoladas no assunto “palpite alheio”, aconselho você a ponderar a tempestade de palpites e usar o seu coração para tomar a decisão da SUA família. Essa decisão diz respeito somente a vocês! <3

No meu caso, eu e meu marido estávamos planejando essa viagem somente para o casal. A gente adora a Disney, já fomos lá outras vezes e pensamos que seria bem divertido a gente ir de novo. Mas no momento do planejamento veio um certo incômodo pois estávamos planejando a ida para um local que tinha A CARA do nosso filho, o Henrique de 3 anos; e ele não estava nos planos. Nosso filhotinho é louco pelos filmes da Disney; conhece inúmeras estórias, personagens e se empolga muito assistindo. A Disney já fazia parte da vida dele no momento em que decidimos viajar.

Tendo isso em vista e também a questão de como seria toda a logística para deixá-lo com os avós (que não moram na mesma cidade que a gente), uma brilhante ideia veia à nossa mente: Por que não levá-lo, gente? E a partir disso comecei uma pesquisa com amigos que já viveram essa experiência e também iniciei as pesquisas na internet. É muito legal ouvir experiências de quem já levou as crianças pois eles estão dando a sua opinião com um conhecimento de causa, diferente daqueles que falam somente por “achismos”. A Gi, uma grande amiga, me incentivou muito a levar o pequeno e, a partir das nossas descobertas sobre o tema, decidimos levá-lo. Foi tão legal essa decisão! Eu fiquei super empolgada e foi aí que percebi que, apesar de já conhecermos a Disney, esta seria uma nova viagem; completamente diferente das outras.

Hoje, depois de ter ido, posso afirmar com a maior certeza desse mundo que foi a decisão certa! O Henrique aproveitou demais a viagem, se encantou com os personagens dos parques, com as atrações e com as diferenças do país. Falava “Hello” e “Thankyou” para todos e ficou super empolgado até com a privada que dá descarga sozinha… ehehehe… Foi uma delícia presenciar as descobertas e emoções que ele teve.

Confesso pra você que durante a viagem meus olhos se encheram de lágrimas INÚMERAS vezes. Vê-lo abraçar e beijar os personagens, ver seus olhinhos brilhando nas atrações, admirar a pureza e inocência das crianças e observar o seu comportamento e alegria me fizeram ganhar a temporada! Era uma magia; estávamos sim em um conto de fadas. Vale lembrar que as crianças maiores já sabem que os personagens são pessoas vestidas… A inocência vai sendo perdida com o passar do tempo e a reação da criança pequena encontrando um personagem é algo único e inesquecível! Veja só:

Nosso filho nos fez conhecer uma nova Disney e também um “novo” Henrique. Vivenciamos emoções novas e passeamos em outras partes dos parques que não conhecíamos quando viajávamos só com adultos. Foi uma viagem focada na criança e com isso ganhamos também novas e encantadoras experiências. Delícia demais! Posso dizer que valeu cada centavo!

Vimos muitos bebês pelos parques, na verdade eu não teria coragem de levar crianças muito novinhas (1 ou 2 anos) pela função de fraldas, alimentação etc… Eu achei aquelas mães muito guerreiras e admirei muito a coragem delas! Penso que se você tem vontade, saúde e condições, vale a aventura.

Devemos lembrar que com uma criança pequena, as coisas ficam um pouco mais imprevisíveis, né? Nós, adultos, improvisamos se preciso. Ficamos até mais tarde sem comer, podemos passear em mais de um parque por dia e aguentamos firme bater perna por aí… Com crianças, o ritmo é outro! Aceite que os ritmos são diferentes e tenha isso sempre em mente ao planejar a ida de vocês. A rotina de passeios pelos parques é geralmente cansativa e alguns pequenos necessitam daquela dormidinha no meio do dia. Se não conseguirem visitar todas as atrações num mesmo dia, não tem problema! O que vale é respeitar o ritmo de cada criança.

E para encerrar este post deixo uma reflexão: muitos falam que não vale a pena levar crianças pequenas para este tipo de viagem pois elas não vão se lembrar do que viveram lá quando crescerem. Será que o valor de uma viagem está somente no “se lembrar”? E o “viver”, onde fica? E a sensações e emoções dos pais? Será que as coisas boas que a gente viveu na infância e que a gente não se “lembra”, não estão bem guardadas em algum lugar dentro de nós? Não sei não…

Seja qual for a sua decisão, espero ter ajudado você!

 

Com carinho,

Luciana <3

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Luciana Cattony

Luciana Cattony

Real Maternidade

close