É melhor viajar com dinheiro, cartão ou pré-pago?

É melhor viajar com dinheiro, cartão ou pré-pago?

Na hora de viajar a gente sempre faz um check list para não esquecer nenhum item. Jaquetas para o frio, biquínis para a praia, documentação necessária. A lista é extensa. Mas você já parou para pensar na forma mais segura de levar seu dinheiro? Cada tipo de roteiro tem suas particularidades e é importante estar atenta a qual forma mais segura de fazer suas compras.

As principais diferenças entre viajar com dinheiro, cartão ou pré-pago são os impostos cobrados, a segurança e a conveniência no uso. Porém, o especialista em finanças Alexandre Prado alerta para nunca utilizar somente uma opção. “O mais seguro é fazer um mix de tudo: parte em espécie, parte em cartões. Mas mantenha sempre cópias dos cartões com você, no cofre do hotel, se for o caso, e com uma pessoa de confiança. Caso perca, seja furtada ou assaltada, ainda terá os dados necessários para providenciar o cancelamento. Tendo dois ou três cartões distintos, mantenha sempre um, preferencialmente de crédito, guardado no hotel.”

É mais seguro levar dinheiro em espécie ou no cartão?

O dinheiro pode, em muitos casos, ser financeiramente mais vantajoso. Porém, o risco de perdê-lo é maior. No entanto, é importante pesquisar o destino – em algumas praias, por exemplo, os quiosques à beira-mar aceitam pagamentos apenas em espécie.

Já os cartões têm a vantagem de serem mais seguros. Em casos de imprevistos, é possível bloqueá-los facilmente. Para quem pretende gastar muito ou fazer longas viagens, é a melhor opção. A maioria deles ainda permite sacar dinheiro no país de destino – com o acréscimo de taxas.

O que levar em uma viagem nacional?

Para transações dentro do Brasil não há custos adicionais. Portanto, investir em cartões é a melhor solução. Leve uma quantia em espécie para pequenas emergências, caso o cartão falhe, e tenha cuidado com orçamento. “Concentre os gastos no cartão de crédito. Além de facilitar o controle, pode gerar benefícios se participar de programas de recompensas”, acrescenta Prado.

O que levar em uma viagem internacional?

Se você tem uma viagem internacional programada, os meios de pagamento tendem a mudar um pouco. É importante levar dinheiro em espécie para pequenos gastos ou gorjetas – mas recomenda-se ter ao menos, dois cartões de crédito ou pré-pagos. Nossa indicação é levar apenas um de crédito e outro pré-pago. Manter todos os gastos concentrados em cartões de crédito pode gerar descontrole financeiro. É importante lembrar que há a incidência do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). “Seja na compra de papel moeda (1,1%), seja nos cartões de crédito, débito e pré-pago (6,38%). Acredito que a comodidade e a segurança que o cartão de crédito proporciona fazem valer os 6,38% de IOF”, pontua Prado.

dinheiro-cartao

Antes de viajar para outros países, é importante pesquisar onde a conversão é mais barata, para então saber a quantidade de moeda local que precisará levar. Se for mais vantajoso converter no local de origem, leve mais dinheiro de antemão. Caso a conversão seja mais barata fora, leve apenas o necessário da moeda local e faça o câmbio do restante quando chegar ao destino.

Cuidados financeiros na hora de viajar

Antes de viajar, avalie qual dessas é a melhor opção em termos de gastos e estabeleça o quanto levará em espécie, o quanto poderá gastar no cartão e qual limite terá no pré-pago. “Outro cuidado importante, caso for viajar ao exterior, é avisar a instituição financeira e levar o cartão já desbloqueado. Se não fizer isso, corre o risco do cartão não poder ser utilizado fora do Brasil”, alerta Prado.

Crie uma planilha para gastos previstos e se controle para não estourar o orçamento. Isso garante que a viagem somente traga boas recordações, em vez de problemas financeiros futuros.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Gabriella Bertoni

Gabriella Bertoni

Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

close