É um bom momento para comprar um apartamento?

É um bom momento para comprar um apartamento?

Você deve conhecer alguém próximo falar que investir em um imóvel é bom porque é seguro, não é mesmo? Mas será que essa frase vale para qualquer pessoa, independente do contexto em que ela se encontre? A verdade é que o momento em que vivemos requer uma reflexão mais profunda para quem tem em mente comprar um imóvel, seja para moradia ou para investimento.

Para discutir o assunto de uma forma mais ampla, conversamos com o planejador financeiro certificado pelo IBCPF, Waldir Leoncio.

Você também pode gostar:
Quem quer casar precisa mesmo ter casa?
Os primeiros passos para quem vai morar sozinha
Quero comprar meu apartamento!

Investimento

As medidas econômicas que entraram em vigor neste ano tornam o cenário desfavorável para quem tem interesse em comprar um imóvel como investimento, como explica o planejador. “Estamos em um período de aperto fiscal, o crédito fica mais caro e com isso a demanda diminui”. Ter um imóvel em mãos em um período em que as pessoas estão com maior dificuldade de acesso ao crédito significa um grande risco do imóvel permanecer vazio e gerando despesas (manutenção e IPTU).

Além disso, em um momento como este, os imóveis sofrem uma depreciação, tendo em vista a necessidade de regular a demanda. “Sem contar que hoje temos opções de renda fixa que são mais acessíveis, menos arriscados e com rentabilidade mais interessante”, afirma o especialista. Uma das grandes vantagens dos ativos de renda fixa é que grande parte deles possui liquidez, ao contrário de um imóvel.

chaves-de-casa

Moradia

Mesmo para aquelas que visam um imóvel para morar, que estão ansiosas para sair do aluguel e na dúvida se este é o melhor momento para comprar uma casa ou apartamento, o especialista recomenda cautela antes de fechar negócio, pois pode valer mais a pena continuar no aluguel por mais um tempo. Para saber se vale mais a pena o financiamento ou o aluguel, ele dá uma dica útil de como comparar os juros que você paga nas duas modalidades. “Na simulação de juros você sabe quanto vai pagar em um financiamento. Para descobrir se o aluguel é mais vantajoso, basta dividir o valor que você paga mensalmente pelo valor aproximado do imóvel, que pode ser descoberto pesquisando com imobiliárias”.

Sendo assim você consegue comparar em qual modalidade paga mais juros. Veja uma simulação: supondo que em um financiamento você pague 0,9% de juros por mês, considerando um imóvel no valor de R$ 100 mil. Sendo assim, a cada prestação mensal serão R$ 900 reais somente para pagar os juros. Se o mesmo imóvel estivesse sendo alugado para você por R$ 650, isso significa que a taxa de juros paga é de 0,65%, ou seja, o aluguel está mais vantajoso.

Tomando a mesma base de comparação, a aquisição do imóvel só seria mais vantajosa se o valor pago em juros no aluguel fosse superior ao do financiamento. No caso do exemplo dado, um aluguel de R$ 1.000 por mês seria desvantajoso em relação ao aluguel. “Nos casos em que o aluguel for mais vantagem, a pessoa pode tirar a diferença que pagaria no financiamento e guardar para usar futuramente”, aconselha o planejador.

Perfil

É preciso ainda pensar se a compra do imóvel como moradia está sendo considerada no momento certo. “Um casal jovem, recém-casado e sem filhos, se eles adquirem um imóvel e se fixam ali, ficam desestimulados a oportunidades de mudança em alguma situação na carreira”, considera. Desta forma, é preciso considerar se realmente vale a pena um investimento de grande porte em uma localidade que não necessariamente será definitiva.

Na hora de fazer uma aquisição, outro ponto a ser considerado é a situação do imóvel. No caso de um apartamento antigo ou mesmo um novo sem acabamento, a proprietária ainda precisa considerar os custos com reformas.

 

Crédito das fotos: Shutterstock

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close