Economia fatiada: conheça o esquema que lhe ajudará a economizar

Economia fatiada: conheça o esquema que lhe ajudará a economizar

Você já ouviu falar em economia fatiada? Ela pode ser a solução para você parar de jogar dinheiro no lixo – às vezes, quase literalmente. Pense que você contratou um plano semestral na academia, mas só dá as caras de vez em quando. Agora, pense no quanto você não economizaria se pudesse pagar apenas pelos dias que frequenta.

Essa é a base da economia fatiada: a consumidora paga apenas o que usou de um produto ou serviço, sem a necessidade de adquirir mais do que precisa. É como se ele fosse “fatiado” e você pudesse pegar só um pedaço – daí o termo.

Por que você economiza com a economia fatiada?

A grande vantagem deste modelo de consumo é não ser obrigada a comprar mais do que precisa. Assim, você reduz aquela sensação de estar perdendo dinheiro. A economia fatiada também é sustentável, pois reduz o desperdício de recursos naturais.

Felizmente, o mercado percebeu essa tendência e vem disponibilizando cada vez mais opções para a consumidora. Veja onde você pode economizar com a economia fatiada.

economia-fatiada

Academia

Não é por um acaso que este é um dos exemplos mais clássicos de “paguei e não levei”. Planos semestrais e anuais podem até prometer grandes descontos, mas, para quem não é frequentadora assídua, boa parte do dinheiro acaba no ralo.

Por isso, existem academias que cobram apenas o dia que a cliente frequenta. A plataforma Gympass, por exemplo, disponibiliza diárias avulsas ou pacotes de diárias, que dá direito à contratante a frequentar as 23.200 academias conveniadas até internacionalmente. Também há locais que oferecem aulas avulsas ou, ainda, pacotes de aulas, como os estúdios de spinning Velocity e Spin ‘n Soul.

Hotel

Ter que pagar uma diária, apesar de ter ficado apenas algumas horas no quarto, é um revés que pode ser contornado com a economia fatiada. A plataforma Hotel Quando reúne uma série de estabelecimentos que disponibilizam quartos para quem deseja ficar apenas três, seis, nove ou 12 horas. Para três horas, por exemplo, a cliente paga 40% de uma diária, enquanto 12 horas saem 70%.

A alternativa é uma boa para esperar por um voo e até para quem vai passar a noite fora de casa, mas dará entrada apenas de madrugada.

Alimentação

Talvez você nunca tenha parado para pensar que o bom e velho restaurante por quilo é um bom exemplo de economia fatiada – afinal, você só paga o que consome, sem necessidade de comprar um prato à la carte, que muitas vezes sobra. Pedir apenas meia porção também pode ser considerado um ato de amor pelo seu bolso, se você não aguentar o prato inteiro.

Serviços de limpeza e afins

Nem sempre seu apartamento ou escritório demanda um dia inteiro de limpeza para ficar brilhando. Pensando nisso, algumas diaristas e empresas do setor já aceitam o pagamento por hora de serviço. Os dois lados ganham: ao mesmo tempo que a cliente aproveita um ótimo custo-benefício, a profissional poderá aumentar o faturamento, pois estará livre para adquirir mais clientes em um mesmo dia.

Aluguel de itens em geral

Chega de comprar algo para usar uma vez e, depois, deixar jogado em um canto. Existem diversas plataformas que permitem que os usuários aluguem de tudo – mesmo. O Alooga, por exemplo, tem em seu acervo desde aparelhos eletrônicos até canivetes suíços. Já o BoBags permite o aluguel de bolsas de grife por até 30 dias.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close