Empreendedorismo social: conheça uma forma inusitada de fazer ONGs crescerem

Empreendedorismo social: conheça uma forma inusitada de fazer ONGs crescerem

Ser empreendedora e, ao mesmo tempo, ajudar o próximo, é uma realidade crescente – já contamos diversos casos de empreendedorismo social feito por mulheres no Finanças Femininas. As empreendedoras Marcia Klepacz e Sheila Piestun reforçam o coro com a Calhau Social, empresa que tem como objetivo ajudar ONGs a levarem sua mensagem ao grande público.

Até ano passado, Sheila trabalhava em um grande portal e percebeu que havia muitos espaços de mídia não comercializados – chamados de “calhau”, daí o nome da empresa. Logo ela identificou uma oportunidade de divulgar uma ONG que apoiava na época. O resultado foi expressivo: o número de visitas no site da organização triplicou.

Então, Marcia a convidou para participar da Visionários, uma competição de empreendedorismo social, onde passaram a entender os maiores desafios do terceiro setor. “Percebemos que um grande problema era a dificuldade de captar novos recursos, comunicar as causas e tornar as organizações conhecidas”, conta Marcia.

Assim, elas ligaram os pontos. Se havia muitos espaços sem utilização alguma, por que não usá-los para divulgar ONGs? Assim, começou o trabalho para dar visibilidade e fazer com que mais pessoas conhecessem as causas de diversas organizações.

calhau-social-empreendedorismo-social

Sócios da Calhau Social recebendo o Prêmio Brasil Criativo

As empreendedoras logo convidaram Thiago Silvestre para ser sócio e cuidar da área de tecnologia. “Ele foi o responsável por fazer acontecer e melhorar a nossa ideia”, comenta Marcia.

Com o time de sócios completo, elas puderam dar forma ao negócio. Funciona assim: depois de se cadastrar e ter seu CNPJ validado pela equipe do Calhau Social, basta que a ONG envie os anúncios em formato de banner para que a empresa divulgue nos espaços doados pelos sites parceiros – chamados de publishers. “Caso a organização não tenha uma área de marketing, nós temos planos para a criação dos anúncios e acompanhamento de performance”, aponta.

Levando as boas novas

De outubro de 2016 para cá, a Calhau Social foi de cinco ONGs cadastradas para mais de 220 – entre elas, TETO, GRAACC, Banco de Alimentos, Arcah e APAE –, que têm suas causas divulgadas em portais como Valor Econômico, Ana Maria Braga, WebMotors e RevMob. “Nossa equipe busca diariamente portais que possam se engajar e contribuir com o impacto no País através da doação de calhaus”, explica.

Porém, nem tudo foram flores. “No começo, foi difícil encontrar parceiros estratégicos e fazer essas parcerias. Muita gente acha a ideia legal, mas na hora de colocar a mão na massa ou de doar o calhau, acaba desistindo”, conta.

As sócias continuaram caminhando e colheram os frutos: além de vencerem a Visionários, elas também ganharam o Prêmio Brasil Criativo, que busca estimular a economia criativa no País, e participaram do SP Stars, evento que oferece mentoria gratuita para startups.

Para o futuro, elas planejam expandir o modelo para os Estados Unidos, aumentar a base de organizações e negócios sociais, conseguir novos publishers e publicar um maior número de campanhas.

“É muito gratificante mensurar o impacto socioambiental que temos gerado. Já passamos de 210 milhões de visualizações das campanhas cadastradas na plataforma, o que gerou um aumento expressivo nas visitas aos sites das organizações, sem falar na captação de recursos direto para elas. Muitas pessoas não conheciam diversos projetos incríveis e, graças à Calhau Social, passaram a se envolver com eles. Saber que estamos trabalhando com um propósito é o que nos motiva”, finaliza.

Fotos: Acervo Pessoal

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close