Essas são as 10 perguntas de entrevistas de emprego mais comuns

Essas são as 10 perguntas de entrevistas de emprego mais comuns

Parece que toda entrevista de emprego segue o mesmo enredo: algumas perguntas sempre aparecem. Essa impressão foi comprovada por um levantamento da Love Mondays, plataforma em que os profissionais avaliam as empresas onde trabalham. Foram analisadas mais de 7 mil perguntas publicadas no site para que chegassem às 10 mais comuns – e, provavelmente, você já ouviu ao menos metade dessa lista alguma vez em sua vida.

“Quando a candidata sabe o que esperar de uma entrevista, ela pode se preparar melhor, fica mais tranquila e confiante e consegue garantir que vai transmitir de forma mais clara tanto sua personalidade quanto suas competências técnicas”, explica Luciana Caletti, CEO e cofundadora do Love Mondays. Por isso, reunimos as 10 perguntas mais frequentes em entrevistas de emprego e damos dicas para você se preparar e fazer bonito.

1. Por que você quer trabalhar nesta empresa?

Sua maior arma é a pesquisa. Se a vaga divulgar qual é a empresa contratante, seu dever é ir até o site e buscar sua missão, valores e história. Absorva-os bem e, na hora da entrevista, mostre para o recrutador como todos esses fatores também se alinham ao que você espera de uma empresa – claro, se você concordar com o que foi descrito.

2. Conte um pouco da sua experiência.

Não confunda essa pergunta com “Conte um pouco sobre a sua história profissional” – que dá abertura para você traçar sua trajetória desde o primeiro emprego. “Quando o recrutador pergunta sobre a sua experiência, para ele só é interessante ouvir sobre o que está relacionado à vaga em questão. Procure mostrar sua vivência nessa área, clientes atendidos e dados do tipo. Mantenha-se centrada e deixe de lado o que não tem a ver com a vaga”, diz Vagner Sandoval, professor de gestão de pessoas da IBE-FGV, especialista em recursos humanos e coach de carreira.

3. Quais são suas principais qualidades?

Uma boa dica para responder essa pergunta com sinceridade é pensar nos feedbacks que você já recebeu ao longo de sua carreira. Se algum chefe já lhe disse que você é disciplinada, organizada ou trabalha muito bem em equipe, essa é a hora de exaltar a si mesma. Apesar do cuidado para não parecer forçado, lembre-se de que você pode, e deve, ressaltar o que há de melhor em si mesma – não deixe a síndrome do impostor falar mais alto.

4. Quais são seus principais defeitos?

Não adianta: todas nós temos defeitos. O medo de ressaltá-los na entrevista é grande, afinal, isso pode custar a vaga, mas é essencial. Os recrutadores sabem que ninguém é perfeito e desconfiarão se você deixar essa pergunta passar batida. “Você pode trocar a expressão ‘defeito’ por ‘pontos de melhoria’, que são tópicos que ainda não estão bem desenvolvidos, mas podem ser”, ensina.

entrevistas-de-emprego-perguntas

5. Quais são os seus objetivos na empresa?

Para o professor, existem duas respostas-curinga possíveis. A primeira é deixar claro que você pretende apresentar um bom trabalho, correspondendo às expectativas da vaga que está pleiteando e fazer o máximo para entregar os resultados esperados. “A segunda é continuar desenvolvendo suas competências para que, no futuro, caso surja uma oportunidade de crescimento dentro da empresa, você possa concorrer em alto nível”, cita.

6. Qual a sua formação?

A simplicidade dessa pergunta pode fazer com que, na ânsia de impressionar, muita gente derrape. O recrutador quer saber nada mais, nada menos, do que o conhecimento técnico e acadêmico que a capacita para ocupar essa vaga. Só isso. Não precisa falar sobre seu ensino médio ou de cursos que não têm nada a ver – dê preferência àqueles relacionados ao emprego que você deseja, especialmente aos feitos nos últimos cinco anos, que mostrarão sua preocupação em estar sempre atualizada.

7. Por qual motivo você acha que devo te contratar?

Geralmente, as empresas especificam qual perfil procuram para aquela vaga. Então, basta você mostrar por que as chances de essa parceria dar certo são altas. “Você pode ressaltar como possui as competências e habilidades requisitadas e como você já entregou em outras companhias aquilo que essa empresa espera de você. Lembre projetos e trabalhos similares que você já desenvolveu e mostre que o sucesso tem tudo para se repetir”, ensina.

8. Você gosta de trabalhar em equipe?

Que atire a primeira pedra quem respondeu um contundente “sim”, mesmo sem pensar direito se realmente gosta. Provavelmente, se essa pergunta surgiu na entrevista, significa que você terá que trabalhar em equipe. Então, se essa não é sua praia, é melhor ser sincera. “Isso pode te custar a vaga, mas é melhor do que mentir, não entregar o trabalho esperado e ser demitida três meses depois. Esse tipo de experiência curta só mancha o currículo”, alerta Sandoval.

9. Como você lida com pressão?

Essa resposta deve ser tão sincera quanto a anterior – inclusive pelos mesmos motivos. Se você lida bem com pressão, cite experiências que comprovem sua capacidade. “Isso enriquece muito a resposta e lhe qualifica. Apenas tome cuidado para não vender o que você não é.”

10. Qual sua expectativa de carreira em cinco anos?

Aqui, o objetivo do recrutador é avaliar o que é mais importante na sua vida e se você realmente sabe onde quer chegar – afinal, qual é o interesse dele em contratar alguém que não tem visão de longo prazo e sequer planeja o futuro? Por isso, é importante ter uma resposta concreta na ponta da língua. “Porém, não adianta nada estar concorrendo a uma vaga na área comercial, mas dizer que pretende se formar em Nutrição daqui a cinco anos. Pense se o seu objetivo neste tempo está ligado à vaga em questão”, finaliza.

Matéria corrigida e atualizada 08/11/2017 às 10h52.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close