Investir em ações ou fundo de ações?

Investir em ações ou fundo de ações?

O investimento na Bolsa de Valores é uma boa opção para quem está visando o longo prazo. A grande questão é saber como investir nas empresas. Existem várias formas de aplicar dinheiro na Bolsa, cada uma delas com seus prós e contras. Na verdade, não há uma maneira melhor do que a outra, mas os resultados vão depender do perfil de cada pessoa e a quantidade de risco que ela quer assumir.

Está indecisa ou não conhece bem as maneiras de fazer investimento na Bolsa? Então vamos falar um pouco mais sobre algumas delas para te ajudar nesta decisão.

Compra direta de ações

Se esta for a sua opção, é preciso ter muito conhecimento e segurança para atuar no mercado de ações. Nestes casos você mesma escolhe as empresas nas quais quer investir e dá o direcionamento para a corretora.

A vantagem de investir dessa maneira é que os dividendos pagos pela empresa vão direto para a sua conta. A autonomia para a escolha das ações pode ser uma faca de dois gumes. Se você tiver bons conhecimentos de mercado ou uma boa orientação antes de fazer qualquer escolha, os ganhos podem ser bem significativos. Por outro lado, o risco é maior, principalmente se você tomar suas decisões sem o conhecimento ou as informações necessárias.

investimentos em ações e fundos de ações

Investimento em fundo de ações

Neste caso a investidora compra uma ou mais cotas de um fundo de ações, que pode ser administrado por um banco ou por uma corretora. A maior vantagem dessa modalidade é que as decisões de compra e venda de ações são feitas por profissionais. É possível pesquisar a rentabilidade de vários fundos, portanto o risco é menor do que na compra direta de ações.

O outro lado da moeda é que as taxas de administração não costumam ser baratas, portanto o indicado é que você faça uma boa pesquisa antes de optar por um fundo. Como o investimento é feito por meio de cotas, a rentabilidade das ações retornam para o fundo, para que a cota fique valorizada. Investindo desta maneira, a pessoa tem a desvantagem de não receber os dividendos direto na conta.

Meio termo

Existe ainda uma terceira opção que tem um pouco das duas anteriores, o clube de investimentos. Como o próprio nome diz, um grupo de pessoas se reúne para escolher em quais ações pretendem investir. As decisões podem ser tomadas pelo próprio grupo ou por orientação de um profissional contratado para avaliar os papeis que merecem ser comprados e vendidos.

O ideal é que esse grupo seja formado por pessoas que se conheçam bem, tenham boa afinidade, perfis parecidos, tudo isso facilita no momento da tomada de decisões. Entrar em um grupo de investimentos em que as opiniões são completamente diversas pode trazer mais dor de cabeça do que resultado. É preciso também ter disponibilidade de tempo para participar de reuniões e estar sempre muito bem informada para ajudar nas decisões.

 

E agora, já sabe como vai investir? Conte para nós a sua experiência!

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

karinaalves

Karina Alves

Jornalista e editora de conteúdo do Finanças Femininas. Já trabalhou em jornais impressos, online, rádio e com produção. Tem fascínio pela junção entre economia e psicologia, procura explorar cada vez mais esse universo e busca usar esse aprendizado para ajudar as pessoas a levarem uma vida financeira mais saudável! Contato pelo karina@financasfemininas.com.br

close